Brasil Jurista chamado de "Thomas Turbando" por Cardozo comenta gafe

Jurista chamado de "Thomas Turbando" por Cardozo comenta gafe

Thomas Bustamante reagiu com bom humor e disse que caso foi parar nos "anais do Senado"

Jurista chamado de "Thomas Turbando" por Cardozo comenta gafe

Bustamente (foto) riu do episódio envolvendo o nome dele

Bustamente (foto) riu do episódio envolvendo o nome dele

Reprodução/Facebook

Em meio às tensões do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o defensor dela, José Eduardo Cardozo, cometeu uma gafe na sessão de quinta-feira (16), ao falar o nome de juristas contrários ao impedimento da petista. Um deles foi chamado de “Thomas Turbando Bustamante”.

O jurista em questão é Thomas da Rosa Bustamante, que se manifestou no Facebook nesta sexta-feira (17) após, segundo ele, ter recebido muitas mensagens na rede social.

— Bom, eu até tentei não falar nada sobre a citação do meu nome na defesa da Presidenta da República, mas me lembrou alguns dos "carinhosos" apelidos que a gente recebe na adolescência. Eu tenho recebido tantas mensagens inbox que é melhor fazer um "pronunciamento público e oficial". Dentre esses apelidos, "Thomás-Turbando" era, acreditem, um dos mais civilizados.

Ele ainda falou com bom humor sobre o episódio ter entrado para os “anais do Senado Federal”. “Só pode me fazer rir muito”, escreveu.

— Se não fosse a zuação, seria uma grande honra, pois o meu nome - quer dizer, um apelido típico de adolescentes de 12 anos de idade - foi citado ao lado de alguns dos maiores juristas do nosso país: Juarez Tavares, Geraldo Prado, Marcelo Cattoni, Gilberto Bercovici, Misabel Derzi, André Ramos Tavares, Celso Antônio Bandeira de Mello, Dalmo Dallari, Marcelo Neves, Francisco Cavalcanti, Ricardo Lodi Ribeiro, Pedro Serrano e Rosa Cardoso.