Meirelles diz que se for candidato só disputará Presidência 

Ministro da Fazenda afirmou durante evento, em Goiás, que decisão será tomada até o começo de abril

Meirelles diz que se for candidato só disputará Presidência 

André Dusek/Estadão Conteúdo 16.01.2018


O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira, 30, que não disputará a eleição para outro cargo público em 2018 que não seja o de presidente da República, mas ratificou ainda não ter decidido sobre essa questão.

— Minha ideia é decidir no final de março, começo de abril se serei candidato.

Henrique Meirelles, o candidato que diz que não é candidato

Filiado ao PSD e apontado como um dos possíveis nomes do centro para a sucessão de Michel Temer (MDB).

Meirelles fez um discurso de pré-candidato em evento de lançamento de linhas de pré-custeio para a safra 2018/2019 do Banco do Brasil, em Rio Verde (GO), com a defesa dos avanços econômicos obtidos durante o período em que está no cargo.

Ele disse que o discurso foi "em defesa das reformas", negou o teor político da fala e afirmou, em entrevista, que a ideia é permanecer no governo até o final de 2018 caso não seja candidato.

Orçamento

O ministro da Fazenda admitiu que, se necessário, o governo fará o contingenciamento do Orçamento de 2018 e que cálculos para tomar essa decisão estão sendo feitos, "levando em conta diversos fatores".

Segundo o ministro, os fatores avaliados são a reoneração da folha de pagamento, "cuja aprovação este ano terá impacto nas despesas", e subsídios adotados pelo governo.

Ministro da Fazenda diz que corte no Orçamento pode ser adiado

Pagamento de emendas aos parlamentares "não é fator de objeto de consideração" pelo governo para contingenciar o Orçamento, segundo o ministro.

Meirelles salientou que uma decisão sobre o contingenciamento não está tomada e que o governo trabalha agora para votar a reforma da Previdência em fevereiro sem possibilidade de adiar o cronograma caso não tenha votos necessários.