Ministério da Justiça autoriza uso da Força Nacional na Amazônia Legal

Medida vale de 22 de maio a 10 de junho e tem como objetivo a fiscalização, repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais

Ministério da Justiça autoriza uso da Força Nacional na Amazônia Legal

Ministério da Justiça autoriza uso da Força Nacional na Amazônia Legal

Divulgação / Ministério da Justiça

O Ministério da Justiça autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública na área conhecida como Amazônia Legal, em ações de fiscalização, de repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais e de combate aos incêndios florestais e às queimadas.

Leia mais: Brasil ultrapassa marca de 20 mil mortes provocadas por covid-19

A portaria que prevê a ação conjunta com as Forças Armadas em apoio ao Gabinete de Segurança Institucional foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (22). Ela se aplica em “atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado” pelo prazo de 20 dias, no período de 22 de maio a 10 de junho de 2020.

A Amazônia Legal é uma área que abrange 61% do território nacional, integrada por nove estados pertencentes à bacia amazônica e pela área de ocorrência das vegetações amazônicas. Atualmente essa área, com uma superfície de aproximadamente 5,2 milhões de quilômetros quadrados, corresponde à totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e parte do estado do Maranhão.

Veja também: Governo estuda pagar mais R$ 600 de auxílio, dividido em três parcelas

Além de conter 20% do bioma cerrado, a Amazônia Legal abrange todo o bioma Amazônia, onde está abrigada a mais elevada biodiversidade do planeta; o maior banco genético; e 1/5 da disponibilidade mundial de água potável.