Brasil Morte de Eduardo Campos em acidente aéreo completa 2 anos. Relembre

Morte de Eduardo Campos em acidente aéreo completa 2 anos. Relembre

Ex-governador de Pernambuco concorria às eleições presidenciais de 2014

Morte de Eduardo Campos em acidente aéreo completa 2 anos. Relembre

Dois anos da morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos

Dois anos da morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos

Fabio Rodrigues Pozzebom/24.nov.2010/ABr

Há dois anos, um dos nomes mais cotados para ganhar as eleições presidenciais de 2014 se despedida de vez da corrida eleitoral. O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo, aos 49 anos, dois meses antes da nomeação do novo presidente do Brasil.

Na época, Campos era candidato pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro) e embarcou em um jato Cessna 560XL do Rio de Janeiro com destino ao Guarujá, no litoral paulista. O motivo da viagem daquela quarta-feira era o cumprimento da agenda de campanha. Além do candidato, estavam no avião outras seis pessoas: os assessores Pedro Valadares e Carlos Percol, o fotógrafo Alexandre Severo, o cinegrafista Marcelo Lira e mais dois pilotos.

Morre ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos

O acidente ocorreu quando o avião arremeteu no momento do pouso, em decorrência do mau tempo em Santos, também no litoral paulista. A FAB (Força Aérea Brasileira) afirmou que, depois disso, o controle de tráfego aéreo perdeu a aeronave. 

Eduardo Campos era considerado pelo PSB um político com grande poder de persuasão, além de apresentar boa capacidade de gerenciar conflitos. Deputados do partido consideram o ex-governador uma das maiores lideranças políticas do Brasil e, ainda, afirmaram que, se ele estivesse vivo, brigaria de igual para igual nas eleições de 2014 — podendo ser potencialmente decisivo nos resultados.

Campos deixou sua mulher e cinco filhos. Relembre o caso: