Mourão vê 'disposição' de países para cooperação na Amazônia

Vice-presidente comanda o Conselho da Amazônia e lidera as discussões para tentar conter o desmatamento na área

O vice-presidente, Hamilton Mourão

O vice-presidente, Hamilton Mourão

Andre Borges/EFE - 15.07.2020

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (20) que o governo está trabalhando no campo internacional para fortalecer o Tratado de Cooperação Amazônica e retomou as negociações para reativar o Fundo Amazônia, enquanto busca outras formas de financiamento internacional.

O vice-presidente comanda o Conselho da Amazônia e lidera as discussões para tentar conter o desmatamento na área. Ele vem se encontrando com empresários preocupados com a imagem do Brasil e das empresas nacionais no exterior em razão do aumento do desmatamento.

"Governos estrangeiros e organizações internacionais têm manifestado disposição para cooperar conosco em benefício da Amazônia, um diálogo facilitado pela nossa diplomacia", disse Mourão nesta segunda no programa de rádio Por Dentro da Amazônia, da Rede Nacional de Rádio.

Desmatamento na Amazônia cresce pelo 14º mês seguido em junho

O Fundo Amazônia era mantido por Noruega e Alemanha, que no ano passado congelaram os repasses em razão do aumento do desmatamento. Segundo Mourão, há R$ 2,8 bilhões a serem liberados para o Brasil assim que o país conseguir reduzir a derrubada da mata na região amazônica.

Na semana passada, o vice-presidente já havia destacado a busca de financiamento internacional e as negociações com outros países.

“Temos sinalização do Reino Unido, outras sinalizações do governo da Alemanha, do governo dos EUA, conversei com o embaixador americano. Estamos trabalhando nessa questão do financiamento", afirmou em audiência no Senado.