Brasil No Twitter, Moro agradece apoio e Bolsonaro celebra manifestações

No Twitter, Moro agradece apoio e Bolsonaro celebra manifestações

Cidades tiveram atos em apoio ao ministro da Justiça e à Operação Lava Jato após vazamentos de supostas conversas do ex-juiz

Manifestante em apoio a Sergio Moro

Manifestante em apoio a Sergio Moro

Jornal de Brasília

O ministro da Justiça, Sergio Moro, usou seu Twitter para agradecer o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PSL), neste domingo (30), dia de manifestações em apoio a Moro e em defesa da Lava Jato. Várias cidades do país tiveram atos, e os manifestantes se reuníram em pontos tradicionais de manifestações como a Avenida Paulista, em São Paulo, e a Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

"Sou grato ao PR @jairbolsonaro e a todos que apoiam e confiam em nosso trabalho. Hackers, criminosos ou editores maliciosos não alterarão essas verdades fundamentais. Avançaremos com o Congresso, com as instituições e com o seu apoio", disse Moro.

O presidente Jair Bolsonaro também usou o Twitter para celebrar as manifestações. "Parabéns a todos que foram às ruas nesse 30/06. A mensagem de vocês é p/ TODAS as autoridades: 'não parem o Brasil, combatam a corrupção, apoiem quem foi legitimamente eleito em 2018.' Respeito todas as Instituições, mas acima delas está o povo, meu patrão, a quem devo lealdade", disse.

O presidente tuitou também que a "a população brasileira mostrou novamente que tem legitimidade, consciência e responsabilidade para estar incluída cada vez mais nas decisões políticas do nosso Brasil".

Vazamentos

O ministro Sergio Moro está no centro de uma polêmica envolvendo o vazamento de supostas conversas que mostrariam irregularidades de sua atuação enquanto juiz da Lava Jato. Pelas divulgações feitas pelo site "The Intercept Brasil", Moro teria influenciado o trabalho do Ministério Público Federal e indicado testemunhas, entre outras coisas. O ministro nega ter agido de forma irregular, diz que conversas são comuns nesse tipo de trabalho e que não reconhece a autenticidade das conversas, que poderiam ter sido editadas.

Neste domingo, também pelo Twitter, Moro aproveitou para falar de sua atuação como ministro. "Eu vejo, eu ouço, eu agradeço. Sempre agi com correção como juiz e agora como Ministro. Aceitei o convite para o MJSP para consolidar os avanços anticorrupção e combater o crime organizado e os crimes violentos. Essa é a missão. Muito a fazer", completou.

Leia mais: Novas mensagens mostram críticas de procuradores a Sergio Moro