Óleo já atinge 14 unidades de conservação no Nordeste

Habitat do peixe-boi marinho, reserva de Cururupu, no Maranhão, entra na lista de afetadas, assim como Batoque (CE) e Lagoa do Jequiá (AL)

Manchas de óleo na praia de Lagoa do Pau, no município de Coruripe, em Alagoas

Manchas de óleo na praia de Lagoa do Pau, no município de Coruripe, em Alagoas

CARLOS EZEQUIEL VANNONI/AGÊNCIA PIXEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O óleo que atinge as praias do Nordeste chegou a novas áreas de conservação nas últimas horas. São as reservas extrativistas de Cururupu, no Maranhão, Batoque, no Ceará, e a Reserva Marinha Lagoa do Jequiá, em Alagoas.

Os novos locais passaram a ser documentados pelo ICMbio, órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente, entre quinta (10) e esta sexta-feira (11) a partir de informações passadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e pelas próprias reservas. O Ibama conta 152 pontos atingidos pelo óleo no Nordeste.

A presença do poluente traz prejuízos não só ao meio ambiente, mas à sobrevivência das comunidades locais, que vivem em boa parte do turismo e da pesca.

Leia mais: Investigações identificam óleo venezuelano em praias do Nordeste

Segundo o ICMbio, há ainda outra complicação em relação à poluição na reserva de Cururupu, no Maranhão, que é o fato de o espaço ser habitat do peixe-boi (Trichechus manatus), que está na lista de espécies ameaçadas.

Veja todas as unidades de conservação atingidas pelo óleo:

- APA Delta do Parnaíba (PI)
- Resex Delta do Parnaíba (MA e PI)
- Resex Cururupu (MA)
- Parna Lençóis Maranhenses (MA)
- Resex Prainha do Canto Verde (CE)
- APA Barra do Rio Mamanguape (PB)
- ARIE Manguezais da foz do Rio Mamanguape (PB)
- APA Costa dos Corais (CE)
- Parna Jericoacoara (CE)
- Resex Acaú-goiana (PB)
- Resex Batoque (CE)
- Resex Marinha Lagoa do Jequiá (AL)
- APA Piaçabuçu (AL)
- Rebio Santa Isabel (SE)