Brasil Palocci deixa Polícia Federal em Curitiba para cumprir pena em casa

Palocci deixa Polícia Federal em Curitiba para cumprir pena em casa

Tribunal da Lava Jato decidiu na quarta-feira (28) conceder a prisão domiciliar por dois votos favoráveis a um contrário

Prisão Palocci

TRF4 concedeu prisão domiciliar a Palocci

TRF4 concedeu prisão domiciliar a Palocci

Giuliano Gomes/Folhapress - 26.09.2016

O ex-ministro Antonio Palocci deixou a Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba por volta das 15h30 desta quinta-feira (29). Palocci foi para a Justiça Federal, onde colocará a tornozeleira eletrônica para cumprir a pena em casa. 

A 8ª Turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Corte de apelação da Lava Jato, decidiu na quarta-feira (28) reduzir a pena de Palocci e conceder a prisão domiciliar

A decisão foi tomada por 2 a 1, com os votos favoráveis dos desembargadores João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen, e voto contrário de Victor dos Santos Laus.

A pena de Palocci, de 18 anos e 20 dias, foi reduzida para 9 anos e 10 meses. O ex-ministros conseguiu os benefícios depois de fechar acordo de delação premiada. 

Na delação prestada este ano, Palocci afirmou que a contratação da Odebrecht para a construção dos navios-sonda foi solicitada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao então presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, durante reunião em 2010 no Palácio do Alvorada, com a presença da então candidata à Presidência Dilma Rousseff.