Brasil Polícia Federal faz operação contra tráfico internacional de drogas

Polícia Federal faz operação contra tráfico internacional de drogas

Ao todo, 44 mandados de busca e 35 mandados de prisão temporária foram cumpridos. Dois suspeitos foram mortos em confronto com os policiais

  • Brasil | Pietro Otsuka, do R7

Operação da PF mira tráfico internacional de drogas; dois suspeitos foram mortos

Operação da PF mira tráfico internacional de drogas; dois suspeitos foram mortos

Divulgação/PF

A PF (Polícia Federal) deflagrou, na manhã desta terça-feira (6), a Operação Overload, com objetivo de reprimir organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, com ramificações em diversos estados e no exterior, cuja principal base de atividades é o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo.   

Leia mais: Polícia faz operação para apreender armas e drogas em Paraisópolis (SP)

Ao todo, mais de 200 policiais federais, 80 policiais militares e 6 policiais civis participam do cumprimento de 44 mandados de busca e apreensão e 35 mandados de prisão temporária, em 4 estados do país. De acordo com a PF, dois investigados vieram a óbito, após confronto com policiais federais.

As investigações tiveram início em fevereiro do ano passado, após a apreensão de 58kg de cocaína, com destino a Europa, na área restrita de segurança do aeroporto de Viracopos. A partir da ação, a PF mapeou a atuação da organização criminosa, identificando lideranças, pessoas relacionadas e o processo utilizado para exportar grandes quantidades da droga, além dos métodos usados para ocultar o lucro obtido com o empreendimento criminoso.

Participavam do esquema empregados e ex-empregados de empresas que prestam serviço na área restrita de segurança do aeroporto, como vigilantes, operadores de tratores, auxiliares de rampa, operadores de equipamentos etc. Além disso, um policial militar e um policial civil, presos nesta terça, também eram parte do esquema. 

Os bens imóveis, veículos, contas bancárias e empresas já identificados como pertencentes à organização criminosa estão sendo bloqueados e apreendidos nesta terça-feira. 

Últimas