Brasil Receita Federal vai destruir guitarras falsas que seriam leiloadas como verdadeiras no dia 10

Receita Federal vai destruir guitarras falsas que seriam leiloadas como verdadeiras no dia 10

Leilão está marcado para terça-feira. Representante da Gibson identificou as falsificações

  • Brasil | Juca Guimarães, do R7

A guitarra do lote 46 é falsa e será retirada do leilão

A guitarra do lote 46 é falsa e será retirada do leilão

Divulgação/Receita Federal

A oferta era quase irresistível. Pela primeira vez, a Receita Federal abre para pessoas físicas a chance de participar de um leilão de produtos apreendidos no Aeroporto de Guarulhos, ponto de desembarque dos vôos internacionais que chegam de Miami (EUA). O leilão está marcado para o dia 10 de maio, próxima terça-feira. No entanto, alguns dos lotes, que já estavam disponíveis para consulta na internet, serão alterados, pois foram identificadas falsificações.

Os lotes que tinham instrumentos musicais de última geração chamaram a atenção de especialistas e logo surgiram dúvidas nas redes sociais sobre a autencidade dos itens, principalmente das guitarras. 

Segundo as denúncias, uma guitarra, cujo lote tinha lance mínimo de R$ 5.000, era anunciada como verdadeira, porém, seria uma falsificação chinesa que custa cerca de R$ 1.000.

Bruno Moreno, especialista em produtos Gibson, a renomada marca americana de guitarras e instrumentos musicais, fez hoje, dia 6, uma vistoria nos instrumentos e constatou que os itens dos lotes 45, 46 e 65 são falsificações. Moreno trabalha na Royal Music, representante oficial da marca Gibson no Brasil, e confirmou a autencidade apenas de um violão e de uma guitarra (modelo estúdio) que estão na lista do leilão. A Receita Federal informou à Gibson que vai destruir os itens falsificados, assim que receber o laudo técnico do perito. A autenticidade de outros equipamentos musicais do leilão estão sob suspeita e podem ser excluídos até o dia 10. 

"Tinha muita gente com dúvidas sobre os instrumentos. Olhei alguns de outras marcas e dá para perceber que não são originais", disse Moreno.

O luthier Ivan Freitas, da Music Maker, especialista em guitarras já participou de leilão de instrumentos musicais e faz um alerta. "Pode ser um ótimo negócio, mas é preciso saber a procedência do item e as suas condições gerais", disse.

Últimas