Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Senador do PT pede “desobediência civil” após condenação de Lula

Lindbergh Farias fez as declarações em ato em São Paulo na quarta e também durante anúncio da candidatura de Lula

Brasil|Diego Junqueira, do R7


O senador durante ato na Paulista na quarta
O senador durante ato na Paulista na quarta

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) conclamou os apoiadores do partido à “desobediência civil” e à “rebelião cidadã” diante da condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pode tirar o petista da disputa presidencial deste ano.

“Será que alguém ainda tem a ilusão que nós vamos derrotar o golpe, garantir a candidatura do Lula ganhando uma liminar no Supremo, no STJ? Chega pessoal. Só há um caminho para derrotar o golpe, só há um caminho, que é apostar nas ruas, no enfrentamento social, na rebelião cidadã, na desobediência civil”, declarou o senador a uma multidão de apoiadores, durante na quarta-feira (24) à noite, no centro de São Paulo, poucas horas após a 8ª Turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) condenar o ex-presidente a 12 anos e um mês de prisão — Lula é acusado de ter recebido de presente um apartamento tríplex no Guarujá (SP) da empreiteira OAS em troca de ajudar a empresa a conseguir contratos junto a Petrobras.

O R7 tenta contato por telefone com o senador na manhã desta sexta-feira (25).

No mesmo discurso, Lindbergh diz que “nós não vivemos uma democracia”.

Publicidade

— Temos o direito de nos indignar e ir para as ruas. É campanha toda semana, mobilização toda semana. Não podemos abandonar as ruas.

Eu mando aqui um recado pra eles, pra essa corja, se eles acham que vão prender o Lula, para prender o Lula tem que prender nós todos aqui que estamos nesse ato.

Publicidade

Leia também

O senador diz ainda que o PT está renascendo e faz promessas para um novo mandato presidencial.

— Dessa vez a gente vai fazer mais, [a gente] vai acabar com o monopólio da Globo, vai democratizar os meios de comunicação. A gente vai tributar as grandes fortunas, a gente vai chamar uma constituinte e fazer uma reforma desse Judiciário que só decide a favor das elites.

Na quinta-feira (25), o petista voltou ao assunto durante reunião da executiva do partido na capital paulista, quando foi lançada mais uma vez a pré-candidatura de Lula ao Palácio do Planalto.

"Não nos peçam passividade neste momento. Há uma ditadura de toga nesse País. Não podemos mais dizer que vivemos numa democracia e agora só temos um caminho: a rebelião cidadã e a desobediência civil", afirmou Lindbergh, segundo relato da agência Estadão Conteúdo.

Para o senador, a condenação de Lula pelo TRF4 foi o “último prego no caixão da República".

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.