União Europeia lamenta morte de Fidel Castro, vai reforçar laços com Cuba

BRUXELAS (Reuters) - A chefe de Relações Exteriores da União Europeia saudou neste sábado a importância histórica do líder revolucionário cubano Fidel Castro e disse que as relações do bloco com Cuba continuarão a melhorar.

Federica Mogherini disse que Fidel Castro foi "um homem de determinação e uma figura histórica", acrescentando que sua morte surge quando Cuba enfrenta "grandes mudanças" e uma época de incerteza global.

As relações da União Europeia com Cuba foram relançadas com um acordo para diálogo político e cooperação na primavera passada, com o irmão de Fidel, Raúl, mantendo política de aproximação com o Ocidente.

O papa Francisco também comentou a morte do líder cubano neste sábado. "É uma triste notícia", disse o papa, oferecendo preces para ele.

(Por Francesco Guarascio)