Brasil Unigrejas promove abaixo-assinado contra ataques a pastores em Angola

Unigrejas promove abaixo-assinado contra ataques a pastores em Angola

A petição pode ser assinada pela internet. Saiba como

  • Brasil | Do R7

Divulgação

A União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos (Unigrejas) foi a público – representando mais de 50 mil pastores brasileiros – por meio de um abaixo-assinado, para repudiar a violência contra missionários brasileiros em Angola.

“Os recentes acontecimentos de manifesta violência à ordem Constitucional assombraram a UNIGREJAS e, como representante ativa de milhares de ministros evangélicos no Brasil, vem manifestar o seu repúdio frente à omissão das autoridades angolanas”, diz a nota de repúdio.

Além disso, a Unigrejas ainda afirmou que a atitude das autoridades pode incentivar a conduta de criminosos no país.

“As autoridades locais ‘cruzaram os braços’ e, ao assistirem a esse triste cenário sem qualquer manifestação de repúdio e sem qualquer atitude eficaz, acabam por autorizar e incentivar a conduta dos criminosos”, afirma a nota.

O Bispo Eduardo Bravo, presidente da Unigrejas, destacou que as autoridades não têm respeitado os brasileiros, tampouco, a constituição do país.

“É flagrante o desrespeito com que as autoridades angolanas vêm tratando a violação à ordem Constitucional de seu próprio país, bem como têm ignorado o direito à propriedade, à ampla defesa e o contraditório, desrespeitam os direitos sociais, a segurança, a preservação da vida e da liberdade religiosa”, disse o Bispo.

Ele ainda classifica que a liberdade religiosa em Angola está ameaçada e pede que os cidadãos colaborem assinando a petição.

“Ajude-nos com este abaixo-assinado ao presidente da Angola, para que os violentos ataques à liberdade religiosa neste país venham cessar”, destacou o Bispo Eduardo.

Até o fechamento desta reportagem, mais de 90 mil pessoas já haviam assinado. Para fazer parte da petição, clique aqui.

Últimas