Brasília Após derrota do Flamengo, Rodolfo Landim desiste da Petrobras

Após derrota do Flamengo, Rodolfo Landim desiste da Petrobras

Presidente do Flamengo publicou uma carta no site oficial do clube e disse que vai se dedicar ao fortalecimento do time

  • Brasília | Luiz Calcagno e Kelly Almeida, do R7, em Brasília

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo

Alexandre Vidal/Flamengo

Rodolfo Landim anunciou que abriu mão da indicação para presidir o Conselho de Administração da Petrobras. O presidente do Clube de Regatas do Flamengo publicou uma carta no site oficial do time, na madrugada deste domingo (3), informando aos torcedores que permanecerá no cargo que ocupa hoje. O anúncio foi feito após o time perder o Campeonato Carioca para o Fluminense

Landim destacou que a indicação feita pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) é uma honra, mas que ele resolveu abrir mão dela e dedicar seu tempo e seu esforço ao clube carioca. 

"Apesar do tamanho e da importância da Petrobras para o nosso país, e da enorme honra para mim em exercer este cargo, gostaria de informá-lo que resolvi abrir mão desta indicação, concentrando todo meu tempo e dedicação para o ainda maior fortalecimento do nosso Flamengo", disse em nota.

A indicação de Landim foi feita após a saída do presidente do conselho, o almirante Eduardo Bacellar Leal. Bacellar deixou a empresa em 5 de março, alegando motivos pessoais. Também neste mês, o presidente da República demitiu o presidente da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna. A movimentação ocorreu porque o presidente da República está insatisfeito com a política de preços da estatal.

Eleições e combustível

O receio de Bolsonaro e apoiadores é que os aumentos em sequência no preço dos combustíveis prejudiquem a imagem do governo em ano eleitoral. Na tentativa de remediar a situação, Bolsonaro demitiu Silva e Luna do comando da Petrobras e indicou o economista e especialista em óleo e gás Adriano Pires para a vaga.

Landim, que abriu mão da nova indicação para o cargo na Petrobras, afirmou, na carta, que enviou ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, um documento em que declina da indicação e agradece o convite.

O presidente do Flamengo afirmou, ainda, que ficou preocupado "em não conseguir, dada a dedicação que as duas instituições demandariam nesse momento, exercer ambas as funções com a excelência por mim desejada e à altura que a Petrobras e o Flamengo merecem".

Veja, na íntegra, a carta de Landim aos torcedores do Flamengo.

Caro Sócio e torcedor rubro-negro

Como já foi amplamente divulgado pela imprensa, tive a honra de ter meu nome indicado para a presidência do Conselho de Administração da Petrobras.

Depois de mais de 26 anos trabalhando na empresa, tendo exercido vários cargos na sua alta administração, o convite feito seria um retorno a um local que por muito tempo fez parte de minha vida.

Apesar do tamanho e da importância da Petrobras para o nosso país, e da enorme honra para mim em exercer este cargo, gostaria de informá-lo que resolvi abrir mão desta indicação, concentrando todo meu tempo e dedicação para o ainda maior fortalecimento do nosso Flamengo.

Encaminhei ao Exmo Ministro de Minas e Energia, Sr. Bento Albuquerque, um documento com esta posição, deixando claro meu agradecimento pelo convite e relatando minha preocupação em não conseguir, dada a dedicação que as duas instituições demandariam nesse momento, exercer ambas as funções com a excelência por mim desejada e à altura que a Petrobras e o Flamengo merecem.

Em relação ao Flamengo, os últimos acontecimentos me demonstraram a necessidade de termos todos nós o compromisso de um grau ainda maior de dedicação e foco ao Clube.

Como sempre falei, ao ter sido reeleito pelos sócios para um mandato de mais três anos, exercer bem o cargo de presidente do Flamengo é minha total prioridade.

Saudações rubro-negras

Rodolfo Landim
Presidente do Clube de Regatas do Flamengo

Últimas