Brasília Assessor do senador Marcos Rogério é preso em operação da PF

Assessor do senador Marcos Rogério é preso em operação da PF

Servidor atuava na representação do congressista em Rondônia e é acusado de envolvimento com tráfico de drogas interestadual

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Sede da Polícia Federal, em Brasília

Sede da Polícia Federal, em Brasília

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Um assessor do senador Marcos Rogério (DEM-RO) foi preso pela Polícia Federal em Rondônia, na última quarta-feira (1°). Marcelo Guimarães Cortez Leite atuava como representante do parlamentar no estado. A corporação cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão contra uma organização criminosa acusada de enviar uma tonelada de cocaína ao Ceará.  

De acordo com informações do Senado Federal, Marcelo ocupava o cargo comissionado de assessor parlamentar júnior, com remuneração mensal de R$ 4,5 mil. Ao todo, a Operação Alcance cumpriu 102 mandados, sendo 42 de prisão preventiva e 60 de buscas em Porto Velho (RO), Cacoal (RO), Guajará-Mirim (RO), Fortaleza (CE), Boa Vista (RR) e Santa Luzia (MG). 

A Polícia Federal também apura o crime de ocultação de patrimônio. O grupo chegou a movimentar R$ 1,5 milhão no período de um mês. No entanto, foi identificado que os suspeitos faziam depósitos em contas de pessoas e empresas. Uma das companhias chegou a movimentar R$ 85 milhões no ano passado, mesmo sem ter sede física.

Em nota, o senador afirmou que o assessor foi exonerado. "Fui surpreendido com a notícia de busca e apreensão na casa de um dos meus assessores, lotado no escritório de apoio parlamentar de Porto Velho, RO. Não tenho informações se existe ou não envolvimento na prática de algum ilícito, mas em decorrência das investigações em curso decidi exonerá-lo, aguardando maiores esclarecimentos dos fatos", diz o texto divulgado por Marcos Rogério.

Últimas