Brasília Bolsonaro ameaça parar de visitar apoiadores no cercadinho

Bolsonaro ameaça parar de visitar apoiadores no cercadinho

Presidente ficou irritado ao ser questionado sobre decreto que regulamenta corpo do pessoal graduado da Aeronáutica

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro

Anderson Riedel / PR

O presidente Jair Bolsonaro se irritou com perguntas feitas por apoiadores e ameaçou parar de visitá-los no cercadinho. O espaço, localizado no jardim do Palácio da Alvorada, em Brasília, reúne diariamente fãs do chefe do Executivo.

Durante a conversa, um apoiador questionou Bolsonaro sobre um decreto que altera o regulamento do corpo do pessoal da Aeronáutica, assinado no fim do ano passado.

"Aquele decreto, em vez de 20, passa para 15 anos o interstício de cabo para terceiro-sargento da Aeronáutica. Foi assinado tem um tempo, mais de um mês", disse Bolsonaro.

"Olha só, se você me disser quanto é o passivo que eu tenho que pagar para você, eu não, eles [Força Aérea Brasileira], eu boto você para dentro agora. Qual é o passivo? Quantos bilhões? O que eu posso estou fazendo. Agora, não posso fazer loucura", completou.

Na sequência, o apoiador perguntou: "Onde fica nosso direito?". "Se é direito, lembra a Justiça. Não é comigo, com todo o respeito a você. Eu peço que não venham aqui para reivindicar coisas pessoais, porque daí vou acabar não parando mais aqui", respondeu Bolsonaro.

O decreto citado pelo apoiador foi assinado por Bolsonaro em dezembro de 2021 e altera o regulamento do corpo do pessoal graduado da Aeronáutica. A medida diminui o interstício dos cabos, de 20 para 15 anos. Segundo a FAB, o ato não acarreta impacto orçamentário-financeiro para o corrente ano.

Mais cedo, ainda na conversa com os apoiadores, um homem, não identificado, questionou Bolsonaro sobre o semblante sério. "Só problema, chefe", respondeu o presidente.

Últimas