Brasília Bolsonaro escala Mourão para representar Brasil em cúpula do Mercosul

Bolsonaro escala Mourão para representar Brasil em cúpula do Mercosul

Além do vice-presidente, o ministro Carlos França integra a delegação brasileira que vai ao Uruguai

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão durante evento público

O presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão durante evento público

Joedson Alves/EFE - 13.09.2021

O presidente Jair Bolsonaro (PL) escalou o vice-presidente e senador eleito, Hamilton Mourão (Republicanos-RS), para representá-lo na 61ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, nesta terça-feira (6), em Montevidéu (Uruguai).

Além de Mourão, integra a delegação brasileira o ministro das Relações Exteriores, Carlos França. Ele já participou de reuniões bilaterais que antecedem a Cúpula do Mercosul, como o encontro com o presidente-executivo do Banco de Desenvolvimento da América Latina, Sergio Díaz-Granados.

O evento seria o último compromisso internacional de Bolsonaro na Presidência da República. Em novembro, na 27ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (COP27), no Egito, a delegação brasileira foi chefiada pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. 

Cúpula do Mercosul

A Cúpula do Mercosul acontece nesta terça-feira (6). Na segunda, antes do começo oficial, o Conselho do Mercado Comum, órgão decisório de nível ministerial, se reuniu no Uruguai. A 61ª Cúpula marca o encerramento da presidência de turno do Uruguai e o início da presidência da Argentina.

Durante a presidência uruguaia, as atividades concentram-se em temas como tarifa externa comum, regime de origem, comércio de serviços, setores açucareiro e automotivo, agenda digital e regulamentos técnicos.

Entre janeiro e outubro deste ano, o Brasil exportou cerca de US$ 18 bilhões para os países do Mercosul e importou cerca de US$ 15 bilhões do bloco, com superávit de US$ 2,9 bilhões. Segundo o governo, mais de 90% das vendas brasileiras correspondem a produtos da indústria de transformação, com destaque ao setor automotivo e de máquinas e equipamentos.

Últimas