Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Bombeiro que teve seis noivas ao mesmo tempo é investigado por estelionato amoroso

Segundo as vítimas, o militar de 38 anos chegou a se relacionar com seis mulheres ao mesmo tempo no Distrito Federal

Brasília|Thaís Moura, da Record TV, e Giovana Cardoso, do R7, em Brasília


Delegacia de Atendimento à Mulher no Distrito Federal
Delegacia de Atendimento à Mulher no Distrito Federal

Um sargento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal está sendo investigado por suspeita de aplicar golpes de estelionato amoroso em pelo menos três mulheres. Segundo as vítimas, o bombeiro teria tido seis noivas ao mesmo tempo. À polícia, uma delas afirmou que o homem de 38 anos pedia transferências de dinheiro, jantares e viagens e dizia que pagaria depois.

Segundo os relatos, além do estelionato, elas sofreram violência psicológica e ameaças.

O sargento sempre se aproximava delas pelas redes sociais e usava o cargo na corporação como uma forma de atrair mulheres. Uma das vítimas afirmou à reportagem que descobriu os casos do homem por meio de uma mensagem que recebeu de outra mulher.

Leia também

A vítima ressaltou que chegou a ser ameaçada pelo sargento durante uma discussão sobre traição. "A gente discutiu, e ele disse: 'Você não vai fazer nada, eu te dou um tiro e te enterro no quintal da minha casa'", afirmou a mulher.

Publicidade

"Descobri vários outros casos de mulheres que têm filhos e ele não assume. Ele fala que os filhos não existem, mas, quando conversamos, descobrimos que são pelo menos cinco crianças, e ele só reconhece a paternidade de uma", disse uma vítima.

De acordo com a Delegacia de Atendimento à Mulher, até agora três vítimas já registraram boletim de ocorrência. A polícia investiga a possibilidade de o homem ter feito pelo menos seis vítimas no DF. Após denunciarem as ameaças, duas mulheres conseguiram medidas protetivas de urgência na Justiça.

Publicidade

O R7 tentou contato com o suspeito, mas não obteve resposta.

Corpo de Bombeiros Militar do DF

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do DF afirmou que o caso está sendo investigado e que o suspeito tem direito a ampla defesa. "O CBMDF manifesta-se contrário a qualquer forma de violência, seja física, verbal ou psicológica, bem como condutas inadequadas aos preceitos da moral e dos bons costumes", afirmou a corporação.

Publicidade

Os bombeiros ainda disseram que o porte de arma do sargento foi suspenso nesta quarta-feira (15). "A ordem para recolhimento do armamento pessoal também foi dada ontem. Ação foi tomada imediatamente após o conhecimento da denúncia."

Após a repercussão das denúncias que envolvem o bombeiro, o time de futebol americano do qual ele fazia parte, Tubarões do Cerrado, informou, nesta quinta-feira (16), que decidiu expulsar o atleta das atividades, em "caráter definitivo e irrevogável". Em nota, o time informou que "acolhe e celebra a diversidade. Portanto, quaisquer formas de violência contra a mulher vão contra nossos valores e não serão toleradas".

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.