Brasília Condenado por mais de cem estupros foge de presídio em Goiás

Condenado por mais de cem estupros foge de presídio em Goiás

Wanderson Carvalho fugiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia quando fazia serviço de limpeza; DGAP investiga o caso

  • Brasília | Priscila Mendes, Do R7, em Brasília

Wanderson Alves Carvalho foi condenado a mais de 196 anos de prisão por crimes de estupro

Wanderson Alves Carvalho foi condenado a mais de 196 anos de prisão por crimes de estupro

DGAP/Divulgação

Um preso acusado de cometer mais de cem estupros fugiu, na última sexta-feira (17), do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia — cidade que fica a 221,6 km do centro de Brasília. Essa é a segunda vez que Wanderson Alves Carvalho, conhecido como Dentinho, consegue fugir de um presídio — a primeira aconteceu em 2004. Ele foi condenado a 196 anos de prisão. 

De acordo com a DGAP (Diretoria-Geral de Administração Penitenciária), Wanderson fugiu enquanto prestava serviços de limpeza na base do GGM (Grupo de Guaritas e Muralhas) do complexo prisional.

À noite, quando deveriam retornar para a Penitenciária Odenir Guimarães, as equipes não localizaram Dentinho. Uma investigação foi aberta para apurar as causas e circunstâncias da fuga. "Todas as medidas já foram adotadas para evitar ocorrências dessa mesma natureza no complexo e em outras unidades prisionais do estado", disse o diretor-geral, Josimar Pires.

Em nota, a DGAP reiterou que informações sobre o fugitivo podem ser enviadas de forma anônima por ligação para o número 190, da Polícia Militar, 197, da Polícia Civil, e pelo telefone (62) 3201-1212, da Ouvidoria da Secretaria de Segurança Pública. 

Últimas