Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

De 1.725 presos liberados no ‘saidão’ de Dia das Mães no DF, 22 não retornaram à prisão

Detentos que não regressam ao sistema prisional são considerados foragidos e podem perder direito ao regime semiaberto

Brasília|Iasmim Albuquerque*, do R7, em Brasília



1.725 presos foram liberados no saidão Divulgação/Seape

A Seape (Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal) informou nesta terça-feira (14) que 22 dos 1.725 detentos que foram beneficiados pelo quarto “saidão” do ano não retornaram ao sistema prisional e outros 6 se envolveram em ocorrências policiais. Segundo a pasta, a liberação ocorreu entre 9 e 13 de maio, período de comemoração ao Dia das Mães.

leia mais

De acordo com a Seape, os 22 presos que não retornaram são considerados foragidos e podem perder o direito ao regime semiaberto.

O saidão é um benefício concedido aos detentos custodiados que cumprem pena no regime semiaberto e que têm autorização de trabalho externo ou saídas temporárias. A ideia é estimular a volta ao convívio social, liberando o preso durante feriados e pontos facultativos.

Publicidade

Fim das ‘saidinhas’

O Senado Federal e a Câmara dos Deputados aprovaram o projeto de lei que acaba com as “saidinhas” em feriados como Páscoa, Natal e Dia das Mães. Em abril, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou um trecho do texto por considerar “inconstitucional” proibir visitas de presos a familiares em datas festivas. A análise do veto deve passar pela próxima sessão do Congresso, marcada para o dia 28 de maio.

*Sob supervisão de Fausto Carneiro

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.