Brasília Destaques da semana: reunião de líderes na Câmara e julgamento de militares no STF

Destaques da semana: reunião de líderes na Câmara e julgamento de militares no STF

Objetivo do encontro, nesta terça, é aumentar o nível dos debates; ministros têm até sexta para julgar crimes de militares contra civis

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Plenário da Câmara dos Deputados

Plenário da Câmara dos Deputados

Marcos Oliveira/Agência Senado

Líderes na Câmara dos Deputados vão se reunir nesta terça-feira (14) para discutir a postura dos parlamentares tanto no plenário quanto nas comissões. O objetivo é manter o nível dos debates elevado, de acordo com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), reeleito no dia 1º deste mês.

"Foi deprimente o que nós vimos aqui ante o comportamento de parlamentares, de parte a parte, uns acusando, outros defendendo", disse Lira, em referência aos discursos dos deputados nos primeiros dias de funcionamento da nova legislatura.

Segundo Lira, não há a intenção de provocar censura. "Nós aqui não vamos tolher fala de parlamentar, não vamos tolher o que o parlamentar vai falar. Eu só estou dizendo que o que o parlamentar falar pode ter consequência", disse.

Crimes contra civis

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) têm até esta sexta-feira (17) para decidir se militares que cometem crimes contra civis durante operações de Garantia da Lei e da Ordem ou em outras ações de segurança pública devem ser julgados pela Justiça Militar ou pela comum.

Leia também: PM alega legítima defesa após jovem morrer baleado ao furar bloqueio

O julgamento, em análise no plenário virtual da Corte, começou na última sexta-feira (10) e avalia de quem deve ser a competência para julgar os militares quando, em atividade, matam, agridem ou torturam civis.

Últimas