Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Escolhido por Lula para comando do Exército é nomeado por Bolsonaro

General Júlio César, indicado pelo governo petista, assume interinamente o cargo de comandante do Exército

Brasília|Ana Isabel Mansur, do R7, em Brasília

Blindado Centauro II, do consórcio Iveco-Oto Melara
Blindado Centauro II, do consórcio Iveco-Oto Melara Blindado Centauro II, do consórcio Iveco-Oto Melara

O general Júlio Cesar de Arruda será, a partir de sexta-feira (30), o comandante do Exército brasileiro, de maneira interina. Ele é o escolhido do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para ocupar o cargo durante o terceiro mandato do petista.

A portaria que nomeia Arruda — publicada no Diário Oficial da União desta quarta (28) e assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) — não determina por quanto tempo o general permanecerá no cargo.

O texto traz como justificativa para a medida apenas "necessidade do serviço". Atualmente, Júlio Cesar é chefe do departamento de engenharia e construção do Exército. Ele vai assumir o posto no lugar do também general Marco Antônio Freire Gomes.

Leia também

A data em que o novo comandante do Exército vai assumir foi antecipada pelo futuro ministro da Defesa, José Múcio, em coletiva de imprensa nesta terça (27), no Palácio do Buriti, sede do Governo do Distrito Federal (GDF), durante reunião entre ministros e o governador do DF, Ibaneis Rocha. 

Publicidade

Na semana retrasada, Arruda recebeu do presidente Bolsonaro uma medalha na categoria de Serviços Relevantes. 

Medidas de segurança

A troca acontecerá às vésperas da posse presidencial. Também nesta quarta-feira (28), Bolsonaro autorizou o uso da Força Nacional na segurança do evento que empossará Lula como presidente do Brasil.

Publicidade

As medidas ocorrem em meio a suspeitas de explosão de bombas que assustam a capital do país desde a véspera de Natal. No último sábado (24), um homem acusado de tentar explodir uma bomba nas proximidades do aeroporto da capital federal foi preso pela Polícia Civil do DF. Ele continua detido.

No dia seguinte, outros explosivos foram encontrados, pela Polícia Militar do DF, em uma mata no Gama, a cerca de 30 quilômetros do centro de Brasília.

Publicidade

Nesta segunda-feira (26), uma mochila abandonada no Setor Hoteleiro Norte, na área central de Brasília, despertou alerta e levou o Batalhão de Operações Especiais (Bope) a isolar o local. Dentro da mochila, porém, havia apenas roupas e um aparelho celular. O item foi deixado próximo ao sistema de gás de um hotel.

Perfil do novo comandante

Nascido em 9 de janeiro de 1959, em Cuiabá (MT), Júlio César de Arruda foi incorporado ao Exército em 1975. Dois anos depois, ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras.

Durante a vida militar, serviu em unidades de engenharia em Itajubá (MG), no Rio de Janeiro (RJ), em Cuiabá e em Brasília. Como tenente-coronel, foi assessor do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (2000-2001) e comandou o 1º Batalhão de Forças Especiais, em Goiânia (GO), no biênio 2005-2006.

Como coronel, realizou o curso de política, estratégia e alta administração do Exército. Comandou a Escola de Administração do Exército/Colégio Militar de Salvador (BA) e foi instrutor do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva em Itajubá (MG), da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

No exterior, foi observador militar da Segunda Missão de Verificação das Nações Unidas em Angola (UnavemI I) e assessor da Cooperação Militar Brasileira no Paraguai. Realizou o curso de contraterrorismo e cooperação interagências na Universidade Nacional de Defesa, nos Estados Unidos.

Já como general, foi comandante da Academia Militar das Agulhas Negras em Resende (RJ), comandante de Operações Especiais em Goiânia, diretor de Educação Superior Militar no Rio de Janeiro, subcomandante de Operações Terrestres em Brasília, vice-chefe do departamento de engenharia e construção, também em Brasília, e comandante militar do leste no Rio de Janeiro.

Entre as condecorações com que foi agraciado se destacam a Medalha Militar de Ouro com Passador de Platina, a Ordem do Mérito Militar — Grã-Cruz, a Ordem do Mérito Aeronáutico — Grande Oficial, a Ordem do Mérito Naval — Grande Oficial e a Ordem do Mérito da Defesa — Grande Oficial.

Com informações da Agência Brasil

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.