Estados Unidos

Brasília Estados Unidos e Brasil estão unidos com a Ucrânia, diz Blinken

Estados Unidos e Brasil estão unidos com a Ucrânia, diz Blinken

Secretário americano afirmou que nações estão juntas pelo fim das hostilidades

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA

Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA

MANDEL NGAN / POOL / AFP

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que o Brasil se uniu aos esforços pelo "fim de hostilidades" na Ucrânia. Pelo Twitter, Blinken disse que conversou com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França.

"Os Estados Unidos e o Brasil estão unidos com a Ucrânia e com países de todo o mundo para pedir a cessação imediata das hostilidades russas", escreveu Blinken.

Ontem, o Brasil deixou a posição de neutralidade e se posicionou na ONU [Organização das Nações Unidas] contra a invasão russa do território ucraniano. O país votou a favor de uma resolução contra a investida militar no país europeu. “Uma linha foi cruzada, esse Conselho [de Segurança da ONU] não pode ficar em silêncio. Nenhum país deveria usar sua força para agredir outra nação”, disse o embaixador brasileiro Ronaldo Costa.

O presidente ucraniano Volodmir Zelenski agradeceu ao Brasil e outros países. No entanto, a medida, votada no Conselho de Segurança da ONU, foi vetada pela Rússia. Agora, a resolução será votada na Assembleia-Geral da entidade.

Embaixadores da Europa também pressionaram o Itamaraty, em Brasília, para se posicionar de forma mais firme contra o conflito.

Últimas