Brasília Família de britânico desaparecido na Amazônia cobra intensificação de buscas

Família de britânico desaparecido na Amazônia cobra intensificação de buscas

Parentes do jornalista Dom Phillips pedem que autoridades britânicas pressionem o governo brasileiro

AFP
Parentes do jornalista Dom Phillips em protesto na embaixada brasileira em Londres

Parentes do jornalista Dom Phillips em protesto na embaixada brasileira em Londres

Victoria Jones/Associated Press via Estadão Conteúdo - 09.06.2022

A família do jornalista britânico Dom Phillips, desaparecido desde domingo na Amazônia com o indigenista brasileiro Bruno Pereira, pediu nesta quinta-feira (9) às autoridades britânicas e brasileiras em Londres que intensifiquem seus esforços para localizar os dois homens, que ainda "esperam" encontrar.

Dom Phillips, de 57 anos, colaborador do jornal The Guardian, e Bruno Pereira, 41, servidor licenciado da Funai (Fundação Nacional do Índio), estão desaparecidos desde domingo (5) na região do Vale do Javari, em plena floresta amazônica.

"Onde está Dom Phillips? Onde está Bruno Pereira?", perguntou a irmã do jornalista, Sian Phillips, em declaração à imprensa durante um encontro de cerca de 30 pessoas organizado em frente à embaixada brasileira.

"Queremos que as autoridades britânicas pressionem o governo brasileiro", acrescentou, antes de ser recebida com outros familiares pelo embaixador.

"Queremos que a busca continue. Queremos saber o que aconteceu com eles e queremos que qualquer um que tenha cometido um possível ato criminoso seja levado à justiça. Queremos uma investigação determinada, completa e aberta", cobrou Sian.

Ela acusou as autoridades brasileiras de demora em iniciar as buscas, mas disse que continua "com esperança" de que eles sejam encontrados, descrevendo seu irmão como "um grande escritor e jornalista", "um homem atencioso" que "se preocupa com o meio ambiente e ama o Brasil".

As autoridades brasileiras disseram ter esperança de encontrá-los com vida, mas não excluem "nenhuma pista", inclusive a de homicídio, em uma região onde há grande prática de atividades criminosas.

O jornalista Dom Phillips trabalhando na região amazônica, em 2019

O jornalista Dom Phillips trabalhando na região amazônica, em 2019

João Laet/AFP - 16.11.2019

O desaparecimento desencadeou a mobilização de personalidades e grupos pela defesa do meio ambiente e dos direitos humanos, e o governo do presidente de Jair Bolsonaro foi acusado de atrasos no início das buscas.

"Fomos assegurados de que tudo está sendo feito" para encontrá-los, disse após o encontro com o embaixador o marido de Sian Phillips e cunhado de Dom, Paul Sherwood.

Localizado no oeste da Amazônia, próximo ao Peru, o Vale do Javari, no estado do Amazonas (nordeste), onde os dois homens desapareceram, é de difícil acesso.

A região passa por uma escalada da violência armada devido à presença de garimpeiros, grileiros, caçadores e traficantes de drogas.

Últimas