Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Fórum Nacional de Secretarias de Comunicação discute medidas para democratizar a informação

Painéis abordaram Live Marketing, estratégias de difusão de informação pública, TV 3.0 e inteligência artificial em 2º dia de evento

Brasília|Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília

Fórum nacional de comunicação, 5º fórum das secretarias de comunicação

As estratégias e importância de se democratizar o acesso à informação foram tema do segundo dia do Fórum Nacional de Secretarias de Comunicação. O evento abordou nesta quarta-feira (5) painéis sobre inteligência artificial, os desafios da informação pública, o uso de live marketing e a TV 3.0. À RECORD, a presidente da Associação Brasileira de Comunicação Pública, Cláudia Lemos, uma das palestrantes do Fórum, destacou a importância de se comunicar pensando nas políticas públicas e interesse da população.

Veja Mais

“A comunicação pública é uma comunicação que fala com o cidadão, pensa no interesse dele e não no interesse da própria entidade. E para isso é preciso informar de forma que se divulgue os direitos das pessoas, explique como elas podem participar da formulação de políticas públicas ou como podem ter acesso a dados de transparência”, pontua.

Nesse processo, Cláudia destaca a importância de se otimizar o processo de informação. “Não podemos falar com todos da mesma forma, porque a informação não vai chegar. As pessoas moram em cidades de tamanhos diferentes, em lugares diferentes e possuem culturas e idades diferentes. Ou seja, a forma delas se comunicarem não é igual e é necessário direcionar isso”, afirma.

Os grandes desafios para a comunicação pública atualmente, na avaliação de Cláudia, é a desinformação. “No mundo de hoje, a informação e a desinformação estão misturadas o tempo. Por isso a gente precisa oferecer aos cidadãos a possibilidade de acessar isso de forma confiável, de uma fonte legítima”, diz.

Publicidade

Cláudia conta que atualmente tramita no Congresso Nacional um Projeto de Lei que pretende garantir que o tráfego de dados para informações oficiais seja gratuito. Ou seja, a pessoa não precisaria de dados de internet para acessar o site do governo, o site do judiciário, ou outras informações de interesse público.

Mobilização

Para o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Estaduais de Comunicação e secretário de comunicação da Bahia, André Curvello, a quinta edição do Fórum Nacional revela o amadurecimento do debate da comunicação pública.

Publicidade

“O Conselho também amadureceu muito neste um ano desde sua criação. E nesses dias de fórum tivemos um posicionamento muito positivo da Secretaria de Trânsito a respeito da coordenação de uma campanha nacional do trânsito para diminuir o número de acidentes nas vias. Uma comunicação que seja de forma efetiva e que obtenha a ajuda da população”, disse.

André Curvello também adiantou para a reportagem que o Conselho vai contribuir na elaboração de um projeto de lei que trata sobre o uso das inteligências artificiais. “Recebemos a visita do senador Eduardo Gomes (PL-TO) que tem um projeto a respeito. E nós vamos receber o primeiro relatório do PL para fazermos nossas contribuições. Esse é um debate fundamental, porque a inteligência artificial é uma tecnologia que pode ser usada para contribuir com a nossa sociedade, e não destruir”, afirmou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.