Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Lula anuncia ações ambientais e critica ‘quem usa motosserra para acabar com a floresta’

Presidente defendeu também uma política de desenvolvimento do turismo para visitação dos biomas brasileiros

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Lula em agenda (Ricardo Stuckert/PR - 08.05.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou as pessoas que “usam motosserra para acabar com as florestas” ao anunciar medidas do governo federal no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (5). O petista defendeu também uma política de desenvolvimento de turismo para visitação dos biomas brasileiros.

Leia mais

“Tem muita gente que fica com raiva quando a gente faz um decreto desse. Tem muita gente que acha que isso aqui seria preciso passar uma motosserra e acabar com a floresta para poder plantar qualquer coisa. Quando hoje, está claro, que manter uma floresta em pé e bem cuidada pode ser tão rentável para o Estado e para os povos que moram na floresta do que qualquer investimento. É apenas uma questão de compreensão e opção para que levem mais a sério essa questão ambiental”, disse Lula.

O presidente defendeu uma política desenvolvimentista para as áreas ambientais. “Não temos uma política de desenvolvimento do turismo para visitar essas nossas florestas. Nós fizemos tantas reservas aqui agora. É importante que, junto com isso, a gente pense no desenvolvimento do Estado. Quando a gente poderia fazer dessa riqueza uma coisa extraordinária para desenvolver economicamente os estados do Norte do país, porque eles não querem ser eternamente extrativistas, querem continuar tendo acesso ao desenvolvimento, à exploração financeira, não apenas na produção agrícola, mas na questão do turismo.”

As declarações foram dadas por Lula em cerimônia alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. Na ocasião, foram anunciadas diversas medidas, entre elas: a criação do programa nacional de conservação e uso sustentável dos manguezais e a assinatura de um pacto pela prevenção e controle de incêndios com governadores do Pantanal e da Amazônia.

O pacto entre os governos federal e estadual prevê ações integradas de prevenção, preparação e combate aos incêndios florestais e nas demais formas de vegetação nativa nos dois biomas. O decreto relacionado aos manguezais institui o programa ProManguezal, com o objetivo de orientar os esforços da gestão federal na conservação, recuperação e uso sustentável da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos associados aos manguezais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.