Brasília Ibaneis diz que retomará restrições se pandemia avançar no DF

Ibaneis diz que retomará restrições se pandemia avançar no DF

Recado foi dado após decretos flexibilizarem regras na capital. Máscaras serão dispensadas em locais ao ar livre em novembro

  • Brasília | Jéssica Moura, Do R7, em Brasília

Ibaneis pede que população siga as regras para não ter que retomar as restrições

Ibaneis pede que população siga as regras para não ter que retomar as restrições

Agif/Folhapress - 25.2.2021

O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou, nesta quarta-feira (27), que o Distrito Federal vai voltar a endurecer as medidas restritivas para contenção do novo coronavírus caso seja registrada taxa de transmissão acima de 1, índice que aponta tendência de avanço da pandemia. O recado foi dado após flexibilizações de regras na capital, como a liberação de uso de máscara em ambientes abertos, a partir de 3 de novembro. 

"Se os índices voltarem a subir acima de 1, nós vamos ter que retomar as medidas restritivas. A gente pede que as pessoas evitem aglomerações e usem a máscara em locais fechados para que possamos ter um controle cada vez maior à medida que a vacinação avança", destacou o governador.

Depois de semanas de alta, a taxa de transmissão ficou em 0,78 na última terça-feira (26), de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do DF. Isso significa que as contaminações estão em desaceleração na capital.

Diante desse cenário, o governador descartou ainda a possibilidade de implantar um passaporte  de vacina. "Nada de passaporte no Distrito Federal", disse.

Para Ibaneis, o avanço da vacinação contra a Covid-19 no DF — que conta com 60% da população acima de 12 anos vacinada com as duas doses — permitiu a edição de uma série de decretos, emitidos na terça-feira (26), que flexibilizaram as regras sanitárias. Dentre as medidas estão o fim da exigência do uso de máscaras em locais abertos e a liberação do funcionamento do comércio, sem limite de horário.

"O momento é propício para que a gente faça uma libertação das pessoas. Estamos com as taxas caindo, está abaixo de 0,8, temos uma quantidade de leitos hospitalares que nos permitem dar segurança e um índice de vacinação que avança a cada dia. Esse cenário nos permite ter um pouco mais de liberdade, com responsabilidade", ressaltou.

Volta às aulas

As aulas presenciais na rede pública do Distrito Federal voltam oficialmente no dia 3 de novembro. Em relação à medida, Ibaneis declarou que não pretende voltar atrás.

Desde agosto deste ano, as aulas ocorriam de forma híbrida e alternada, com parte dos estudantes de forma presencial e outra acompanhando remotamente. Agora é a primeira vez que os alunos estarão 100% em sala de aula, desde quando as atividades presenciais foram suspensas em 11 de março de 2020. 

"Temos segurança para avançar. Vários estados estão avançando no sentido de colocar as crianças nas escolas em tempo integral para que a gente possa ter a retomada, inclusive intelectual, dessas crianças. Temos um problema seríssimo de evasão", frisou o governador.

Já sobre a aplicação da doses de reforço para trabalhadores da educação, Ibaneis adiantou que não há previsão para que isso ocorra.  A terceira dose já é ministrada para profissionais da saúde, idosos a partir de 60 anos e para imunossuprimidos graves.

"Vacinação no DF segue o calendário nacional. O Plano Nacional de Vacinação não indica ainda vacina com dose de reforço para professores", explicou Ibaneis.

Últimas