Inflação

Brasília Ibaneis reforça que preço das passagens de ônibus não vai subir

Ibaneis reforça que preço das passagens de ônibus não vai subir

Governo pretende zerar alíquota do ICMS do diesel para empresas e segurar reajuste; combustível aumentou 24,9% nas refinarias

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Combustível

Combustível

REUTERS/Max Rossi

Diante do aumento dos preços dos combustíveis, o governador Ibaneis Rocha (MDB) reforçou nesta terça-feira (15) que o preço das passagens de ônibus não deve subir do Distrito Federal, pois o governo pretende zerar o ICMS sobre o diesel para as empresas que operam o serviço.

"A gente tem que ter um olhar para as pessoas que utilizam o transporte público no DF, que em um momento de inflação e de dificuldade como esse não suportariam mais um reajuste na tarifa de ônibus", ponderou o governador. "Nesse momento a ideia é conter o reajuste da tarifa de ônibus", acrescentou.

Ibaneis afirmou que espera a votação no Congresso Nacional sobre a isenção do PIS/Cofins sobre a gasolina para avaliar se tomará outras medidas para conter o avanço dos preços.

"Vamos aguardar a aprovação da legislação no Congresso Nacional, fazer uma análise do público para ver o que a gente consegue fazer em relação aos demais", ponderou. O governador disse ainda que, mesmo se novas ações forem confirmadas, é preciso ter cautela no alcance das medidas.

"Espero que a gente vá aliviando a carga tributária, mas com responsabilidade fiscal. Tenho inúmeros serviços no DF que são bancados exatamente com o pagamento desses tributos, então, tenho que ter responsabilidade com o gasto e com a arrecadação, para suprir as necessidades da população", assinalou o chefe do Executivo distrital.

Desde 1º de janeiro está em vigor o abatimento de 1% sobre o ICMS dos combustíveis no DF. Nos próximos dois anos, a alíquota vai cair mais dois pontos percentuais, até atingir o valor de 25%.

Na semana passada, a Petrobras anunciou o aumento de 18,8% sobre o valor cobrado pela gasolina nas refinarias e mais 24,9% no preço do diesel. Com isso, na capital federal, os combustíveis já chegaram ao preço de R$ 9,50 e R$ 7, respectivamente.

Últimas