Brasília Ibaneis Rocha: 'Um absurdo essa história de beber e dirigir'

Ibaneis Rocha: 'Um absurdo essa história de beber e dirigir'

Governador afirmou que população precisa se conscientizar para evitar acidentes como o que deixou 5 crianças feridas em Ceilândia

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, e Camila Andrade, da Record TV

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

Reprodução/RecordTV

O governador Ibaneis Rocha afirmou que, apesar da fiscalização dos órgãos de segurança, os motoristas no Distrito Federal precisam se conscientizar e não dirigir embriagados. A declaração foi dada quando cumpria agenda oficial em Ceilândia nesta terça-feira (24).

"Está virando um absurdo essa história de beber e dirigir no DF. Temos que ter a conscientização da população. Cinco crianças foram colididas por um carro, um motociclista no Gama. Isso é um absurdo para uma cidade onde as pessoas têm o nível cultural que o Distrito Federal tem", disse ele.

Os dois casos a que Ibaneis se refere ocorreram neste fim de semana. Na madrugada do sábado (21), o motorista de um veículo, Jessivan Leal, estava embriagado e trafegava em alta velocidade pela DF-480 quando bateu no motocilista Renan Araújo, de 33 anos. A vítima morreu na hora. O motorista tentou fugir do local, mas foi preso pela Polícia Militar.

Na tarde do dia seguinte, o pedreiro Francisco Manoel da Silva dirigia pela QNP 5 de Ceilândia e atingiu cinco crianças entre 4 e 14 anos que atravessavam uma avenida. Ele também tinha bebido e tentou fugir sem prestar socorro, mas foi contido por populares. Três das vítimas seguem internadas em estado grave no Hospital de Base.

"Torço muito para que essas quatro crianças que ainda estão internadas saiam do hospital com saúde e possam ter as suas vidas contempladas pela bênção de Deus", disse o governador.

De acordo com balanço do Detran, neste fim de semana, as ações de fiscalização flagraram 252 condutores embriagados nas ruas do DF. Até abril deste ano, foram registradas 11.457 autuações a motoristas que dirigiam sob efeito de álcool.

"Bebida e veículo não são coisas que combinam. Temos que ter segurança no nosso trânsito, senão vamos continuar tendo acidentes graves como esses, independente do trabalho que o governo faça. Temos que reprimir, temos que ter consciência", acrescentou.

Últimas