Brasília Itamaraty lamenta mortos em deslizamento de terra na Colômbia

Itamaraty lamenta mortos em deslizamento de terra na Colômbia

Tragédia em uma rodovia no noroeste do país matou ao menos 33 pessoas; ainda há feridos e desaparecidos no local

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Deslizamento de terra deixa ao menos 30 mortos na Colômbia

Deslizamento de terra deixa ao menos 30 mortos na Colômbia

Exército da Colômbia/Divulgação

O governo brasileiro lamentou o deslizamento de terra que deixou mortos, feridos e desaparecidos em uma comunidade indígena no noroeste da Colômbia nesta sexta-feira (12). A tragédia matou ao menos 33 pessoas. "O governo brasileiro expressa sua solidariedade aos familiares das vítimas e manifesta suas sinceras condolências ao governo e ao povo da Colômbia", diz a nota divulgada pelo Itamaraty.

A vice-presidente da Colômbia, Francia Márquez, afirmou que a maioria das vítimas eram crianças e que as forças de segurança do país fazem buscas pelos desaparecidos. Os escombros do deslizamento bloquearam a estrada que vai do local do deslizamento, em Chocó, para Medellín, a segunda maior metrópole da Colômbia. 

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Segundo o Exército Nacional da Colômbia, cerca de 50 soldados apoiam as autoridades na busca pelos desaparecidos, resgate e evacuação das pessoas afetadas pelo deslizamento de terra. "O sinal (de comunicação) no local é muito fraco e o clima está complicado", indicou o Exército em um comunicado.

Outras autoridades colombianas também comentaram a gravidade dos deslizamentos. A governadora de Chocó, Nubia Carolina Córdoba, afirmou que a situação é uma "grave emergência". O prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez, também comentou o caso e colocou à disposição os recursos disponíveis dos bombeiros para atender a cidade vizinha. 

Últimas