Brasília Jornalista Andrea Fassina morre aos 52 anos após sofrer ataque cardíaco

Jornalista Andrea Fassina morre aos 52 anos após sofrer ataque cardíaco

Profissional, que atuava em Brasília, faleceu em Santos, cidade no litoral de SP, no sábado (25); corpo foi cremado neste domingo (26)

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Andrea trabalhava como apresentadora na TV Justiça, mantida pelo Supremo Tribunal Federal

Andrea trabalhava como apresentadora na TV Justiça, mantida pelo Supremo Tribunal Federal

Reprodução

A jornalista Andrea Fassina morreu vítima de um infarto fulminante aos 52 anos, em Brasília, vítima de um ataque cardíaco, no último sábado (25). O corpo da jornalista foi cremado neste domingo (26).

"Estamos devastados. Estamos recolhidos com os pais e as irmãs dela nesses próximos dias", escreveu Rinaldo de Oliveira, viúvo de Andrea. A jornalista deixa uma filha, Lorena, de 21 anos. Pelas redes sociais, amigos lamentaram a morte da jornalista.

Andrea Fassina com a filha, Lorena

Andrea Fassina com a filha, Lorena

Reprodução

"Andrea com certeza deixou um lindo legado pessoal e profissional, mas partiu cedo demais", disse Adriana Bazzi. "Estou tremendamente triste com sua partida repentina, mas na certeza de que estais em bom lugar com o Pai", ressaltou Fernando Hessel.

Andrea trabalhava como apresentadora na TV Justiça, mantida pelo Supremo Tribunal Federal. A emissora publicou uma nota de pesar sobre o falecimento. "Que os amigos e familiares encontrem consolo nas lembranças alegres que viveram ao lado dela. E que o exemplo de positividade deixado por Andrea Fassina nos inspire a ser melhores todos os dias."

O Tribunal de Contas do DF, onde Andrea chefiou a equipe de comunicação, também publicou nota. "Sua passagem pelo tribunal foi marcada pela grande competência com que realizava seu trabalho e pela gentileza e carinho com os colegas." O Sindicato dos Jornalistas se manifestou e frisou que Andrea era conhecida pela sua alegria, generosidade e talento profissional.

Andrea Fassina se formou em comunicação social pelo Centro Universitário Fiam, em São Paulo. Como jornalista, passou pela redação de diversos veículos de imprensa, como GNT, Rádio CBN, SBT, TV Bandeirantes, Empresa Brasil de Comunicação e Record TV.

Só Notícia Boa

Em 2011, ao lado do marido, ela criou o portal Só Notícia Boa, do qual era diretora de conteúdo. O site tem como premissa desenvolver o chamado "jornalismo positivo". À época, Andrea disse: "O ser humano é aquilo que ele absorve. E qual é o bom exemplo que a gente aprende quando a gente só vê crime, agressão e corrupção?".

Últimas