Brasília Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

General assumiu o cargo nesta quinta-feira (4) após a nomeação ser publicada no Diário Oficial da União

  • Brasília | Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

Foto: Ricardo Stuckert/PR

O general Marcos Antonio Amaro dos Santos foi confirmado ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), nesta quinta-feira (4), após o governo publicar no Diário Oficial da União a nomeação dele para o cargo. O general foi empossado em uma cerimônia reservada no Palácio do Planalto.

Amaro dos Santos substitui o ex-ministro Gonçalves Dias, que pediu demissão do posto após imagens do circuito de segurança do Palácio do Planalto terem mostrado que ele estava no prédio quando a sede do Executivo foi palco dos atos de vandalismo do 8 de Janeiro.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

O novo ministro assume a posição após uma série de demissões realizadas no GSI. Depois da saída de Dias, Ricardo Cappelli comandou o GSI de forma interina e desligou 87 pessoas na última semana.

As exonerações atenderam a um pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que quer retirar do órgão qualquer funcionário que possa ter trabalhado na pasta durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Além de confirmar a nomeação de Amaro dos Santos para o GSI, o governo oficializou a saída de Cappelli do órgão. Ele voltará a ocupar o posto de secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

Marcos Amaro dos Santos é oficialmente nomeado ministro-chefe do GSI

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Quem é o general Amaro

Natural de Motuca (SP), o general do Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos, de 65 anos, chefiou o Estado-Maior do Exército a partir de 3 de abril de 2020 e entrou para a reserva em 2022.

Amaro dos Santos ocupou a Casa Militar da Presidência da República no segundo mandato de Dilma Rousseff e ficou conhecido por acompanhar a ex-presidente nos tradicionais passeios de bicicleta.

Na carreira militar, durante 49 anos de serviços, Amaro dos Santos serviu nas unidades de artilharia em Jundiaí (SP), no Rio de Janeiro (RJ) e em Olinda (PE). Ele também foi instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras e da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Últimas