Brasília MEC divulga lista de pré-selecionados do ProUni, mas portal apresenta instabilidade

MEC divulga lista de pré-selecionados do ProUni, mas portal apresenta instabilidade

São 406 mil bolsas, sendo 308 mil integrais; mensagem no site informa que sistema estava em manutenção no fim da tarde

  • Brasília | Lucas Nanini, do R7, em Brasília

Site do ProUni apresentava instabilidade

Site do ProUni apresentava instabilidade

Juca Varella/Agência Brasil

O MEC (Ministério da Educação) divulgou na tarde desta terça-feira (6) o resultado dos candidatos pré-selecionados do ProUni (Programa Universidade para Todos) de 2024. Ao todo, são 406.428 bolsas de estudo, sendo 308.977 integrais (100%) e 97.451 parciais (com 50% de desconto). As vas são distribuídas em 15.482 cursos, de 1.028 instituições participantes.

Por volta das 17h30, o Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, onde foi publicado o resultado, estava com instabilidade. Quem acessava o link da página com os resultados neste horário lia a mensagem "Desculpe o transtorno, este sistema está em manutenção. Obrigado pela compreensão, Ministério da Educação".

Mensagem no site do ProUni informa que sistema está em manutenção

Mensagem no site do ProUni informa que sistema está em manutenção

Reprodução/Site ProUni

A seleção teve as inscrições encerradas na última sexta-feira (2). O processo seletivo é constituído por duas chamadas sucessivas. Uma segunda convocação será feita em 27 de fevereiro. Para participar do ProUni, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa para obter a bolsa integral. Para obter bolsa parcial, que cobre 50% do valor da mensalidade, a renda mensal exigida é de até três salários mínimos.

Quem pode se inscrever?

Professores da rede pública

• Professores da rede pública de ensino que dão aula na educação básica e fazem parte do quadro de pessoal definitivo da instituição pública podem concorrer exclusivamente a vagas de licenciatura.

Estudantes com necessidades especiais

• Deverão ter cursado todo o ensino médio na rede pública; ter participado da edição do Enem imediatamente anterior ao processo seletivo de que está participando, com média igual ou superior a 450 pontos e nota maior que zero na redação; não ter diploma de ensino superior, ser portador de necessidades especiais graves e ser de família com renda de até 3 salários mínimos mensais por pessoa.

Estudantes da rede pública e rede privada

• Neste caso, o candidato deverá ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter sido bolsista integral ou parcial na rede privada; ter participado da edição do Enem imediatamente anterior ao processo seletivo de que está participando, com média igual ou superior a 450 pontos e nota maior que zero na redação; não ter diploma de ensino.

Como se inscrever?

No Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, o candidato deverá clicar em “inscreva-se” e fazer o login na conta Gov.br. Em seguida, deverá preencher os dados pessoais, responder um questionário sobre o perfil e renda familiar. Por último, o estudante poderá escolher até duas opções de curso e acompanhar a classificação parcial até o último dia de inscrição.

Na data de divulgação do resultado, os candidatos poderão verificar as chamadas no portal do programa e nas instituições de ensino escolhidas. Com a confirmação da seleção, o estudante deverá comparecer à instituição de ensino escolhida para comprovação de dados e participação de eventual processo seletivo, se for o caso.

Últimas