Brasília Ministério da Justiça oferece apoio para estados no 7 de Setembro

Ministério da Justiça oferece apoio para estados no 7 de Setembro

Anderson Torres declarou que a pasta do governo federal 'aguarda eventual pedido de apoio, se algum estado entender que precisa'

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Segundo o ministro Anderson Torres, até o momento, nenhum estado solicitou esse auxílio

Segundo o ministro Anderson Torres, até o momento, nenhum estado solicitou esse auxílio

Divulgação/SSP-DF

O Ministério da Justiça e Segurança Pública pode disponibilizar apoio para estados nas manifestações de 7 de Setembro. A data da comemoração da Independência do Brasil foi escolhida para protestos de grupos pró e contra o atual governo federal, e autoridades temem conflitos ou atos violentos contra a democracia.

Segundo o ministro Anderson Torres, até o momento, nenhum estado solicitou esse auxílio. “As secretarias de Segurança têm preparado todo o aparato para fazer a segurança [do evento] e dar a segurança à população que vai participar das manifestações. O Ministério da Justiça acompanha atentamente tudo isso e aguarda eventual pedido de apoio, se algum estado entender que precisa”, disse nesta segunda-feira (30/8), durante o 4º Simpósio Internacional de Segurança.

O simpósio é realizado pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, e contou ainda com a presença do Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Júlio Danilo. O substituto de Anderson Torres na pasta do DF também fez avaliações de como as forças se preparam para manter a ordem durante as manifestações.

“A Secretaria de Segurança Pública está trabalhando um planejamento. Nós já temos um protocolo estabelecido, recebemos manifestações em Brasília todas as semanas e essas manifestações são registradas, junto à SSP, e, a partir daí, a gente passa a conversar com os organizadores. Nós estamos nessa fase, chamando os organizadores. O planejamento está sendo estruturado em conjunto com as forças de segurança pública, tanto do Distrito Federal quanto das federais e outros órgãos que participam”, informou.

Júlio citou conversas com diversos órgãos federais, como o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), o Comando Militar do Planalto e forças do Senado, Supremo e Câmara dos Deputados, por exemplo. “Isso para fazer o que a gente pretende: disponibilizar a possibilidade de que todas as pessoas que queiram vir a Brasília se manifestar ou estejam em Brasília e queiram se manifestar, façam de forma segura”.

Questionado sobre uma possível ação da Segurança Nacional na capital, o secretário informou que ela participa das discussões, mas não deve atuar. "Serão as forças públicas do Distrito Federal e as Federais, como a Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), que estarão trabalhando, de forma integrada, nesse planejamento e nesse trabalho".

Segundo Júlio, ainda não há estimativa de público presente no 7 de Setembro em Brasília. "Cremos que deve ter um número significativo de manifestantes, mas estamos preparados para receber", finalizou. 

Últimas