Meio Ambiente

Brasília No STF, artistas pedem prioridade para ações sobre causas ambientais

No STF, artistas pedem prioridade para ações sobre causas ambientais

Atores, cantores e apresentadores pedem que a Corte atue para barrar leis que permitem degradação da biodiversidade

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Artistas levaram aos magistrados do Supremo lista com projetos de lei que atingem o meio ambiente.

Artistas levaram aos magistrados do Supremo lista com projetos de lei que atingem o meio ambiente.

Rosinei Coutinho/SCO/STF

Um grupo de 32 artistas, entre cantores, atores e influenciadores digitais, se reuniu com os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia e Rosa Weber, no STF (Supremo Tribunal Federal), nesta quarta-feira (9). O encontro faz parte de uma série de atos políticos na capital federal para evitar mudanças na legislação que afetam o meio ambiente.

 

Os magistrados receberam uma lista de cinco projetos de lei que ,na visão dos artistas e ativistas ambientais possuem inconstitucionalidades, ou seja, violam direitos garantidos pela Constituição Federal, especialmente em relação à proteção a biodiversidade. Entre os itens apontados está o projeto de lei que autoriza mineração nas terras indígenas, e está na pauta do Senado desta semana.

Entre os participantes da reunião, estão os cantores Caetano Veloso, Daniela Mercury, Emicida, e Criolo. Durante a conversa, Paula Lavigen parabenizou o ministro Alexandre de Moraes pelo combate às notícias falsas e disse que a mobilização dos artistas ocorre “em nome da terra e em nome da vida”.

A liderança indígena Sônia Guajajara afirmou que o papel do Supremo é fundamental para barrar ações que prejudiquem a biodiversidade. "Temos projetos de garimpo, de exploração de madeira, que estão matando nossos povos. É urgente lutar em defesa da vida. Os ministros nos receberam e estão com a nossa carta", disse.

Últimas