Brasília PCDF prende em SP suspeitos de praticarem crimes pelo WhatsApp

PCDF prende em SP suspeitos de praticarem crimes pelo WhatsApp

Eles integram um bando que fez vítimas em vários estados. Entre os alvos dos criminosos estão integrantes do MPDFT

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

O líder do bando foi preso em uma comunidade de São Paulo. Com ele, os policiais apreenderam R$ 35 mil

O líder do bando foi preso em uma comunidade de São Paulo. Com ele, os policiais apreenderam R$ 35 mil

Polícia Civil/Divulgação

Uma quadrilha especializada em golpes de WhatsApp fez vítimas no Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Paraíba. Entre os alvos do bando estão membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A Polícia Civil do DF conseguiu prender um dos líderes do bando no município de São Vicente (SP), na região de Santos, nesta sexta-feira (24).

Nove agentes do DF participaram da operação. Os policiais prenderam o suspeito de liderar o bando e um comparsa, e apreendeu R$ 35 mil em espécie que estavam guardados em uma caixa de papelão, além de dois celulares e diversos cartões bancários.

Um dos suspeitos estava escondido em um barraco de madeira em uma favela de difícil acesso, conhecida como Fazendinha. A região fica próxima a dois presídios que, de acordo com a Polícia Civil do DF, guardam detentos membros de uma organização criminosa.

O caso é investigado pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) da PCDF, que iniciou as apurações após o registro de crimes na capital federal. Os policiais foram até o litoral sul de São Paulo em busca dos criminosos. Na região, tiveram apoio de equipes do Departamento Estadual de Investigação Criminal (Deic) e do grupo de Operações Especiais da Polícia Civil paulista.

O bando praticava estelionato, clonagem de WhatsApp e outros crimes virtuais.

PCDF foi até São Paulo prender integrantes do bando

PCDF foi até São Paulo prender integrantes do bando

Polícia Civil/Divulgação

Últimas