Brasília PF libera corpos de Dom Phillips e Bruno Araújo para as famílias

PF libera corpos de Dom Phillips e Bruno Araújo para as famílias

Perícia foi realizada nos restos mortais para identificar as vítimas e ajudar a apontar a dinâmica dos homicídios

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Polícia Federal realizou o traslado dos corpos até Brasília para exames periciais

Polícia Federal realizou o traslado dos corpos até Brasília para exames periciais

Reprodução/RecordTV

A Polícia Federal liberou nesta quinta-feira (23) o corpo do jornalista Dom Phillips e o do indigenista Bruno Pereira para as famílias. Os restos mortais passaram por exames periciais no Centro Nacional de Criminalística, em Brasília, para identificação das vítimas e avaliação sobre a dinâmica do crime. O traslado será feito até Recife e Salvador, onde estão os familiares de Pereira e Dom, respectivamente.

A partir da chegada às cidades de origem, os restos mortais dos dois profissionais assassinados no Amazonas poderão ser velados e sepultados. A identificação do jornalista e do indigenista foi realizada inicialmente por meio de exame da arcada dentária e posteriormente por exame genético.

Segundo a perícia, Pereira foi atingido por disparos de arma de fogo no abdômen e na região do crânio, inclusive no rosto. Dom foi baleado no abdômen. Os investigadores aguardam resultados de alguns laudos para entender a dinâmica do crime e quais atos de violência resultaram no óbito das vítimas.

Até o momento, a Polícia Federal prendeu quatro suspeitos do crime e apura o envolvimento de outras pessoas. Os pescadores Amarildo da Costa e Oseney da Costa foram detidos no Amazonas, na região de Atalaia do Norte. Nesta quinta-feira, Gabriel Pereira Dantas, de 26 anos, abordou militares na praça da República, no centro de São Paulo, e disse que estava envolvido nas mortes.

Últimas