Brasília Polícia do DF prende grupo suspeito de falsificar certidões de fazendas de até R$ 15 milhões

Polícia do DF prende grupo suspeito de falsificar certidões de fazendas de até R$ 15 milhões

Documentos eram usados para permitir a posse de propriedades no DF e em GO; empresários, advogado e tabelião estão envolvidos

  • Brasília | Giovana Cardoso, do R7, em Brasília

Carros apreendidos durante a Operação Looping, deflagrada pela Polícia Civil do DF

Carros apreendidos durante a Operação Looping, deflagrada pela Polícia Civil do DF

Polícia Civil do DF

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou nesta quinta-feira (17) uma operação para cumprir dois mandados de prisão e seis de busca e apreensão contra suspeitos de integrar um grupo que falsificava certidões de terrenos no DF e em Goiás. 

De acordo com a polícia, os documentos eram usados para possibilitar a posse de fazendas, avaliadas entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões e localizadas na Região Administrativa do Gama (DF) e no município de Mimoso de Goiás (GO).

Entre os envolvidos estavam empresários, um advogado e um tabelião do Cartório de Notas e Registro Civil de Limeira (MG). A terceira fase da Operação Looping também cumpriu mandados em Londrina (PR) e contou com o apoio da Polícia Civil do Paraná.

Os suspeitos vão responder pelos crimes de falsidade ideológica, falsificação de documentos e associação criminosa. O grupo pode ficar até 20 anos preso.

Outra operação

Em junho deste ano, no Distrito Federal, outras sete pessoas foram presas e onze mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas regiões do Lago Sul, de Águas Claras, do Setor de Indústrias Gráficas, do Guará e do Gama.

Últimas