Inflação

Brasília Preço de passagem aérea, gasolina e etanol deve cair em Brasília

Preço de passagem aérea, gasolina e etanol deve cair em Brasília

Dado é do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15, a prévia da inflação oficial, divulgado pelo IBGE

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Posto de gasolina

Posto de gasolina

Nelson Almeida/AFP - 31.12.2021

O brasiliense deve observar uma redução de preço de itens que envolvem transporte neste início de ano, como passagens aéreas, gasolina e etanol. A estimativa é do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), a prévia da inflação oficial, divulgado nesta quarta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O indicativo avaliou 11 regiões metropolitanas/municípios. Brasília apresentou uma prévia da inflação de 0,19% em janeiro, a menor previsão entre todas as regiões pesquisadas. Os preços foram coletados entre 14 de dezembro e 13 de janeiro de 2022, e comparados com os valores vigentes de 13 de novembro a 13 de dezembro de 2021.

Os destaques entre as quedas de preço para o mês são do grupo de transportes, com previsão de 1,37%. Essa taxa negativa de inflação de transportes não acontecia em Brasília desde maio de 2021. “As maiores quedas vieram de passagem aérea (-14,37%), gasolina (-4,89%) e etanol (-4,79%)”, divulgou o IBGE. Outro grupo com queda de IPCA foi o de vestuário.

Pelo lado das altas de preço estão sete grupos de produtos e serviços, entre os nove pesquisados. As maiores variações mensais são dos grupos: alimentação e bebidas, habitação e artigos de residência. Entre os itens, destacam-se pelo aumento banana-prata (32,33%), cenoura (17,52%), cebola (11,96%) e café moído (8,09%).

Últimas