Brasília Queixas no Procon sobre queda de energia aumentam no DF

Queixas no Procon sobre queda de energia aumentam no DF

Desde o início do ano, foram registradas 784 reclamações sobre o fornecimento de energia. Em 2020, foram 504 queixas

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

Reclamações sobre fornecimento de energia no DF aumentaram em relação ao ano passado

Reclamações sobre fornecimento de energia no DF aumentaram em relação ao ano passado

Divulgação/CEB

Problemas envolvendo o fornecimento de energia elétrica têm sido recorrentes no DF e estão entre as principais queixas dos consumidores registradas pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF). Desde o início deste ano, foram 784 reclamações, número bem maior se comparado com as 504 queixas contabilizadas no ano passado. 

Entre os principais transtornos enfrentados estão aspectos que envolvem serviço mal executado, inadequado ou não fornecido, ausência ou demora de respostas de demandas que são registradas pelo Serviço de Atendimento do Consumidor (SAC), cobrança indevida, além de dúvidas sobre cobranças ou reajustes.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), as concessionárias de energia elétrica são obrigadas a fornecer serviços adequados e seguros e devem reparar os danos causados aos consumidores, em caso de falhas.

Em nota, a Neoenergia Brasília informa que, em 2021, reforçou os canais de atendimento existentes, ampliando em 65% a disponibilidade do teleatendimento. De acordo com a empresa, essa ação foi responsável pela redução de 80% dos chamados abandonados, o que reduziu em cinco vezes o volume de chamadas ocupadas na central de teleatendimento. Também foram implementados novos canais de atendimento 24h, como o atendimento nas redes sociais e via WhatsApp.

Neste ano, a Neoenergia destacou que foram investidos R$ 70 milhões em melhorias em todo o DF, mais que o dobro em comparação com o mesmo período de 2020. A empresa afirma que aposta em manutenção preventina e está fazendo a vistoria de 11 mil quilômetros de redes e automação/inteligência da rede. 

Na última sexta-feira (24), a Neoenergia apresentou um plano de ações para o período chuvoso deste ano e para o próximo, com ações de curto, médio e longo prazos, que envolvem inspeção, manutenção, melhorias e instalação de tecnologias na rede elétrica do DF. O objetivo é reduzir o volume de interrupções aos clientes.

“O período chuvoso é sempre um desafio para as distribuidoras de energia em qualquer lugar do mundo pois impacta no aumento das interrupções de energia. Por isso, estamos investindo em inteligência de rede e ações estratégicas para minimizar o impacto para a população. Evoluímos bastante nesses seis meses de atuação no Distrito Federal, realizando todos os investimentos planejados. Continuamos investindo e atuando para melhorar a qualidade do serviço para nossos clientes”, disse o diretor-superintendente Técnico da Neoenergia Brasília, Antônio Carlos Queiroz.

Falta de energia

Nesta segunda-feira (27), moradores de São Sebastião, Lago Sul, Núcleo Bandeirante e Paranoá ficaram sem energia. A Neonergia Brasília informou que interrompeu temporariamente o serviço para a realização de manutenção preventiva com poda de árvores, troca de poste e transferência de rede. Segundo a empresa, o corte é necessário para que os colaboradores possam executar os serviços com segurança. 

Ainda com relação às demandas de falta de energia no Jardim Botânico, a Neoenergia disse que atuando nos condomínios da região, desde a última sexta-feira (24), com diversas equipes e em diferentes localidades para garantir que a energia seja restabelecida o quanto antes a todos os moradores.

Últimas