Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Suspeitos de atos de 8 de janeiro trocarão tornozeleiras eletrônicas

Medida vale para os residentes de outras unidades da Federação que estão respondendo aos processos em liberdade

Brasília|Luiz Calcagno, do R7, em Brasília


Supremo Tribunal Federal após depredação de 8 de janeiro de 2023
Supremo Tribunal Federal após depredação de 8 de janeiro de 2023

Os suspeitos de atos de vandalismo em 8 de janeiro que respondem aos processos em liberdade trocarão as tornozeleiras eletrônicas por outras de propriedade de seus estados de origem. Eles usavam equipamentos do Distrito Federal e a Justiça pediu autorização ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes para fazer a substituição.

De acordo com um relatório feito em 2 de fevereiro pela Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), o pedido de troca dos equipamentos foi deferido e as tornozeleiras que pertencem à capital devem ser devolvidas após a troca. O relatório é assinado pela juíza Leila Cury.

Leia também

Em 26 de janeiro, Cury já havia mencionado o grupo de suspeitos que fazem uso das tornozeleiras eletrônicas em ofício endereçado a Moraes. No documento, a juíza destacou que Moraes decretou a prisão de 1.398 suspeitos pelos atos de 8 de janeiro. Posteriormente, a Justiça libertou 457 presos com a condição de usarem tornozeleira eletrônica, sendo que apenas 14 residiam no DF.

Na data, os outros 443 já tinham recebido autorização para responder à Justiça nos estados de origem. Esse é o grupo que terá de devolver os equipamentos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.