Brasília TSE anuncia respostas às Forças Armadas sobre sistema eleitoral

TSE anuncia respostas às Forças Armadas sobre sistema eleitoral

De acordo com Barroso, foram 80 perguntas 'sem qualquer comentário ou juízo de valor sobre segurança ou vulnerabilidades'

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Nova urna eletrônica, que será utilizada nas eleições de 2022

Nova urna eletrônica, que será utilizada nas eleições de 2022

TSE/Divulgação

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, informou, nesta segunda-feira (14), que comunicou à CTE (Comissão de Transparência das Eleições) que já enviou respostas às Forças Armadas sobre pedidos de acesso a informações sobre o sistema eleitoral.

De acordo com o tribunal, foram 80 perguntas específicas com pedidos de informações para compreender o funcionamento das urnas eletrônicas, "sem qualquer comentário ou juízo de valor sobre segurança ou vulnerabilidades".

As questões foram respondidas detalhadamente pela Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE em um documento com 69 páginas e 3 anexos, somando pouco mais de 700 páginas, informou a corte. A íntegra do documento não foi divulgada por estar sob sigilo, a pedido das próprias Forças Armadas.

Em uma transmissão ao vivo nas redes sociais na última quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que os militares levantaram "dezenas de vulnerabilidades" do sistema eleitoral. De acordo com a corte, "não procedem informações divulgadas nos últimos dias" segundo as quais a segurança do sistema eletrônico de votação teria sido questionada pelas Forças Armadas.

Últimas