Brasília UBS e restaurante comunitário serão construídos em Arniqueira

UBS e restaurante comunitário serão construídos em Arniqueira

Secretário de Governo, José Humberto Pires, assinou ordem de serviço para início da construção dos equipamentos na cidade 

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Ordem de serviço autoriza obras em Arniqueira. Cidade vai receber posto de saúde e restaurante comunitário

Ordem de serviço autoriza obras em Arniqueira. Cidade vai receber posto de saúde e restaurante comunitário

Acácio Pinheiro/Agência Brasíli

A região de Arniqueira vai receber obras para a construção de um Restaurante Comunitário e uma Unidade Básica de Saúde. A ordem de serviço para o início das obras foi assinada na manhã desta quinta-feira (30) pelo secretário de Governo, José Humberto Pires. No total, os equipamentos vão custar R$ 45 milhões.

"Estamos trabalhando Arniqueira em todos os sentidos", ressaltou o secretário. Ele ainda anunciou que outros três equipamentos públicos serão construídos na região: uma creche, uma escola de ensino fundamental e uma feira.

A cidade foi desmembrada de Águas Claras e oficializada como região administrativa há dois anos. Por isso, durante o evento, a administradora de Arniqueira, Telma Ruffino, destacou a importância da execução desses projetos.

"Nossa cidade vai ter uma reforma que nunca teve, estamos precisando", disse Ruffino. "(Tem que) ampliar nosso posto de saúde. Quando a gente precisa, tem que atravessar (a cidade) e ir para Taguatinga Sul, isso é um absurdo", acrescentou a administradora.

Renova-DF
Na mesma ocasião, foram entregues kits para os novos 500 alunos inscritos no programa Renova-DF, que vão atuar na revitalização de espaços públicos em Arniqueira por um mês. O investimento na iniciativa é de R$ 3 milhões.

"É um programa que visa renovar todas as cidades do Distrito Federal", disse José Humberto. "Vai ficar aqui por 30 dias, dando melhores condições para as pessoas", prosseguiu.

O curso de capacitação profissional oferece aulas nas áreas de construção civil e jardinagem, e as atividades práticas ocorrem justamente em espaços públicos do Distrito Federal. O programa é voltado para pessoas desempregadas que buscam recolocação. Ao longo da profissionalização, os participantes recebem uma bolsa, no valor de um salário mínimo, além de auxílio transporte.

A Câmara Legislativa destinou mais R$ 15 milhões para as ações do programa. Outros R$ 20 milhões foram prometidos pelos parlamentares até o fim deste ano para a iniciativa, oriundos de recursos próprios do Legislativo. A expectativa do governo é capacitar 2,5 mil alunos. 

Nesta quinta, é o último dia de inscrições para as vagas da próxima turma do Renova-DF, que podem ser feitas no site da Secretaria de Trabalho. Para participar, é preciso comprovar a situação de desemprego. O resultado, com a lista dos selecionados, será divulgado na segunda-feira (4/10).

Últimas