Brasília Urna funerária com cinzas de mulher é encontrada em parque do DF

Urna funerária com cinzas de mulher é encontrada em parque do DF

Objeto identifica uma pessoa do sexo feminino que foi cremada em março deste ano, além da empresa responsável pela cremação

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Urna foi encontrada em área do parque onde moradores costumam passear com cachorros

Urna foi encontrada em área do parque onde moradores costumam passear com cachorros

DIVULGAÇÃO

Uma urna funerária foi encontrada no Parque Ecológico Águas Claras, no Distrito Federal. O objeto foi descoberto por uma moradora que passeava com cachorros, nessa quinta-feira (23).

A urna traz uma etiqueta com identificação de uma mulher, T.C.N.S., que morreu no dia 18 de março deste ano e foi cremada três dias depois. O adesivo também aponta o Crematório Jardim Metropolitano – em Valparaíso de Goiás, município do Entorno do DF distante cerca de 40 km do parque – como responsável pela cremação.

Em resposta à Record TV, a empresa proprietária e administradora do Jardim Metropolitano, identificada como Construção e Incorporação de Imóveis Ltda., informou que foi a responsável pela cremação da mulher e que fez o procedimento "em cumprimento de ordem judicial proferida pela 3ª Vara Cível de Brasília".

Animais se aproximam da urna

Animais se aproximam da urna

REPRODUÇÃO

Na nota, a empresa esclareceu que entregou a urna contendo as cinzas a um homem mediante autorização por escrito de outro homem apontado como representantes dos familiares da mulher. "Após a entrega das cinzas à pessoa autorizada, deixa o Crematório Jardim Metropolitano de ter conhecimento ou ingerência sobre a destinação dada às cinzas e à respectiva urna cinerária", informou.

"Dessa maneira, o descarte da urna cinerária da sra. T. C. no Parque de Águas Claras constitui fato que deve ser esclarecido pelos familiares e pela funerária por eles contratada", finalizou a empresa.

Também procurado pela emissora, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) informou que não havia registro de nenhuma manifestação quanto à presença da urna funerária no interior do Parque Ecológico Águas Claras. "No entanto, na eventual existência de tal objeto, nossa equipe irá tomar as providências necessária, com acionamento do SLU", informou o Ibram.

A reportagem não conseguiu identificar os familiares da mulher, para saber quem descartou a urna funerária no parque, nem recebeu informação sobre o destino final dado ao objeto.

Últimas