Brasília Vídeo mostra bate-boca entre policiais, bombeiros e agentes de saúde em Valparaíso de Goiás (GO)

Vídeo mostra bate-boca entre policiais, bombeiros e agentes de saúde em Valparaíso de Goiás (GO)

A confusão generalizada teria começado porque uma médica não quis atender uma paciente idosa devido a uma reforma no local

  • Brasília | Do R7 e da Record TV, em Brasília

Caso veio à tona nesta quinta-feira (6)

Caso veio à tona nesta quinta-feira (6)

Material cedido - 3.7.2023

Um chamado de emergência terminou em confusão generalizada entre bombeiros, policiais e profissionais de saúde da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Parque Marajó, em Valparaíso de Goiás (GO), no Entorno do Distrito Federal. Testemunhas disseram à Record TV e ao R7 que o bate-boca teria começado porque uma médica não quis atender uma paciente idosa levada pelo Corpo de Bombeiros, supostamente por causa de uma reforma no local. O caso (veja no vídeo abaixo) aconteceu na última segunda-feira (3) e veio à tona nesta quinta (6).

Nas imagens às quais a reportagem teve acesso, é possível ver parte da confusão, que chegou a envolver o segurança da UPA. Em um determinado momento, um dos policiais teria tomado o celular da profissional que filmava a cena. Ela, que seria médica, pede ao militar que lhe devolva o aparelho. Os envolvidos foram levados ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) da cidade.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO), os socorristas chegaram à UPA, com a idosa, por volta das 16h40 da segunda-feira (3), "para prestar socorro a uma senhora com histórico de problemas de saúde, em Valparaíso de Goiás. A paciente apresentava dificuldades respiratórias e estava em estado grave".

Ainda segundo os bombeiros, a médica responsável teria se recusado a atender a idosa, devido a uma reforma na UPA. "O chefe da guarnição enfatizou a urgência do atendimento, devido à gravidade do caso, porém, a médica se recusou a prestar assistência", declarou, em nota, o CBMGO.

Em seguida, a médica foi alertada sobre a possibilidade de omissão de socorro, e os bombeiros acionaram a Polícia Militar de Goiás (PMGO).

Após uma conversa telefônica com o superior da médica, em que a gravidade da situação foi exposta, a paciente foi finalmente avaliada. Foram constatadas dificuldades respiratórias, levando à necessidade de intervenção imediata. A paciente foi intubada e recebeu os cuidados necessários.

Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO)

"O CBMGO reforça seu compromisso em prestar atendimento de urgência e emergência à população, primando pela segurança e pelo bem-estar dos cidadãos. A instituição espera que o incidente seja devidamente esclarecido e que medidas sejam tomadas para garantir que situações semelhantes não se repitam, assegurando um atendimento ágil e eficiente para todos os cidadãos em necessidade", completou a corporação.

O que diz a Polícia Militar de Goiás

À reportagem, a PMGO confirmou que foi chamada pelos bombeiros.

Uma equipe do 20º BPM [Batalhão de Polícia Militar] compareceu ao local e realizou o devido registro da ocorrência. Informamos também que foi instaurado um procedimento administrativo para apurar os fatos. A instituição reitera que não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta, atuando em conformidade com a lei.

Polícia Militar de Goiás (PMGO)

O que diz a Prefeitura de Valparaíso de Goiás

A Prefeitura de Valparaíso de Goiás, por meio da Secretaria da Saúde, informou ao R7 e à Record TV que "preza pelo bom atendimento, pela vida e apoia todos os seus colaboradores, que são responsáveis por um excelente trabalho".

Em relação ao caso ocorrido na UPA, repudiamos qualquer ato de violência e nos colocamos ao lado dos profissionais da enfermagem. Todos os envolvidos no episódio foram ouvidos no CIOPS de Luziânia. O caso segue sendo investigado pelas autoridades competentes. A Secretaria Municipal de Saúde já despachou ofício ao comandante do 20º Batalhão de Polícia Militar de Goiás, solicitando apuração dos fatos junto aos seus policiais.

Secretaria Municipal de Saúde de Valparaíso de Goiás

Últimas