Brasília Inocente preso por erro de reconhecimento facial vive traumas

Inocente preso por erro de reconhecimento facial vive traumas

Pedreiro vítima de erro de um programa de reconhecimento facial da Polícia Civil do DF relatou ao R7 momentos de tensão

Policiais Civis do Distrito Federal acordaram José Domingos Leitão, de 52 anos, e a família do homem com chutes nas portas de casa, gritos e ordens para calar a boca. Morador de Ilha Grande, no Piauí, o pedreiro foi preso às 5h do dia 7 de outubro de 2020, após um programa de reconhecimento facial o confundir com o verdadeiro autor de um crime em Brasília.

Saiba mais.

Últimas