Cidades Acusado de matar menina e esconder corpo em mala é julgado

Acusado de matar menina e esconder corpo em mala é julgado

Rachel Genofre, de 9 anos, foi encontrada em bagagem na rodoviária de Curitiba (PR). Decisão do júri deve sair de madrugada

  • Cidades | Do R7, com informações da Record TV

Corpo de Rachel Genofre, de 9 anos, foi encontrado dentro de mala em rodoviária de Curitiba, em 2008

Corpo de Rachel Genofre, de 9 anos, foi encontrado dentro de mala em rodoviária de Curitiba, em 2008

Arquivo da família

O júri do acusado de matar a menina Rachel Genofre, de 9 anos, encontrada morta dentro de uma mala na rodoviária de Curitiba, no Paraná, começou nesta quarta-feira (12).

Há treze anos, familiares e amigos da vítima esperavam por esse momento.”Eu ainda sofro com o luto, mas o momento dá uma sensação de que a justiça está sendo feita”, afirma o pai de Rachel, Michael Genofre.

A menina desapareceu após sair da escola onde estudava, no centro da capital paranaense, em novembro de 2008. O corpo foi encontrado dois dias depois, enrolado em lençóis, dentro de uma mala na rodoviária da cidade, com sinais de violência e estrangulamento.



Como as câmeras de segurança do local não estavam funcionando, a polícia só chegou ao acusado 11 anos depois. Carlos Eduardo dos Santos foi identificado com a ajuda de exames de DNA, após um cruzamento de banco de dados das polícias do Paraná, São Paulo e Distrito Federal. Segundo os investigadores, ele confessou o crime.

O júri acontece a portas fechadas e sob segredo de justiça. Pelo menos sete testemunhas devem ser ouvidas. O réu será interrogado por videoconferência, direto da penitenciária de Sorocaba, no interior de São Paulo, onde já está preso por outros crimes.

Ele cumpre pena de 25 anos pelos crimes de estupro e estelionato, e é investigado por pelo menos mais cinco estupros. A expectativa é que o júri termine durante a madrugada.

Últimas