Cidades Adolescente de 16 anos é vítima de estupro coletivo em praia de PE

Adolescente de 16 anos é vítima de estupro coletivo em praia de PE

Garota relatou que oito agressores presentes participaram do ato: 'fui totalmente humilhada e eu não desejo pra ninguém'

  • Cidades | Do R7

Caso ocorreu na praia de Candeias, em  Jaboatão dos Guararapes

Caso ocorreu na praia de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes

Reprodução/Google Street View

Uma adolescente de 16 anos foi vítima de estupro coletivo por oito jovens em na praia de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes (PE), na noite do último sábado (24). Ela fez a denúncia à Polícia Civil, que investiga o caso.

A garota relatou os fatos nas redes sociais e disse que os oito agressores presentes participaram do ato de estupro. Naquela noite, ela havia saído com uma amiga e o namorado da amiga na orla da praia, e no local encontrou um grupo de pessoas. Entre elas, um jovem com quem já havia se relacionado.

O rapaz sugeriu que ela ficasse com o amigo dele e ela negou. Depois, perguntou se a garota ficaria com ele e ela disse que sim. A jovem relata que, na sequência, o garoto a arrastou para a areia da praia junto de seu amigo e mais outros seis jovens, onde então começaram os atos de estupro.

“Eu fui batida, eu fui totalmente humilhada e eu não desejo pra ninguém passar por isso, nem pra uma inimiga”, afirmou ela, ao relatar que foi obrigada a fazer sexo oral e anal com os estupradores.

A jovem prestou queixa na Polícia Civil, e o caso foi encaminhado ao Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente, devido à idade da vítima e dos autores do estupro.

“Cada um que fez vai pagar porque minha família tá tudinho atras e a justiça vai ser feita. E outra: não adianta dizer, fazer ameaça comigo, não. Porque eu não vou cansar, não vou cansar até pegar os oito, eu não vou cansar”, disse ela, chorando. “Infelizmente nós mulheres sofremos por isso em pleno século 21”, concluiu.

Também pelas redes sociais, a mãe da garota se pronunciou: “Como é que faz uma covardia dessa, oito caras fazer isso com uma menina? Isso não se faz com mulher nenhuma. Vocês não pensam na mãe de vocês, na família de vocês, vocês não pensam na irmã? Ninguém é obrigado a fazer nada forçado. Eu sou mãe, eu tô com o coração dilacerado”.

Veja a nota da Polícia Civil de Pernambuco:

A Polícia Civil está investigando um estupro ocorrido na noite do dia 24, em Candeias. A vítima, uma adolescente de 16 anso de idade, registrou com sua genitora o ocorrido na madrugada do dia 25, na Delegacia de Prazeres. Ela relatou que teria sido estuprada por vários jovens na Orla de Candeias. As investigações seguirão até a completa elucidação do crime. A delegada Vilaneida Aguiar está responsável pela condução do inquérito policial e só irá se pronunciar em momento oportuno.

Últimas