Cidades Autor de atentado em creche se recupera na enfermaria em SC

Autor de atentado em creche se recupera na enfermaria em SC

Ele está acordado e vai passar por mais exames. Bebê de 1 ano e 8 meses continua internado no Hospital da Criança e está estável

Autor de ataque em creche de Saudades (SC) se recupera bem na enfermaria cirúrgica

Autor de ataque em creche de Saudades (SC) se recupera bem na enfermaria cirúrgica

Divulgação/Imprensa do Povo/Divulgação ND

O HRO (Hospital Regional do Oeste) da cidade de Chapecó, em Santa Catarina, informou neste sábado (8) que o quadro de saúde do autor do ataque à Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela, em Saudades, no oeste do estado, é estável. Ele está acordado e recebe cuidados na enfermaria cirúrgica.

O menino de 1 ano e 8 meses que sobreviveu à chacina também está estável e continua internado no Hospital da Criança, em recuperação.

Segundo o último boletim médico, no quarto dia de internação, o jovem de 18 anos que tentou tirar a própria vida após matar duas professoras, três crianças e ferir outro bebê, permanece com boa evolução clínica e cirúrgica. 

"Está dependendo de suporte com oxigenoterapia em baixa litragem pela cânula de traqueostomia. Realizará exames de imagem, rotineiros, para avaliar a indicação precisa da remoção do dreno torácico e para troca da cânula de traqueostomia, auxiliando retorno da comunicação do paciente (sua voz)", explicou o cirurgião oncológico e geral do HRO, Jonathan Caon de Souza.  

O paciente recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e permanece na enfermaria cirúrgica, sem previsão de alta médica.

O ataque

De acordo com informações da Polícia Civil e autoridades da cidade, o assassino chegou à escola infantil de bicicleta, por volta das 10h de terça-feira (4).

Ao entrar na creche, ele começou a atacar a professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, que, mesmo ferida, conseguiu correr para uma sala onde estavam quatro crianças e uma funcionária da escola, na tentativa de alertar sobre o perigo.

O rapaz, então, teria atacado as crianças que estavam na sala com uma catana, espécie de espada ninja, e a agente educativa Mirla Renner, de 20 anos. Duas meninas de menos de 2 anos e a professora morreram no local. Outra criança e a agente educacional morreram no hospital.

As três vítimas são: Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

Últimas