Cidades Autoridades paraguaias prendem suposta liderança do PCC

Autoridades paraguaias prendem suposta liderança do PCC

Segundo Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, homem conhecido como Pisca coordenava o tráfico de drogas entre o Paraguai e a Bolívia

Facção PCC

Veículos apreendidos pelas autoridades paraguaias

Veículos apreendidos pelas autoridades paraguaias

Divulgação/Senad

Autoridades paraguaias prenderam, nesta quarta-feira (18), o brasileiro conhecido como Pisca, 39 anos, suspeito de ser um dos líderes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), que coordenava o tráfico de drogas entre o Paraguai e a Bolívia.

A prisão do suposto traficante ocorreu durante uma operação a Polícia Federal do Paraguai e a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai).

PCC articula guerra no Mato Grosso do Sul, diz MP-SP

Segundo a pasta antidrogas no Paraguai, Pisca morava em uma mansão no bairro Ykua Satí. O suspeito foi levado para a Cidade do Leste, no Paraguai, e deve ser entregue às autoridades brasileiras.

Dentro da mansão, a polícia apreendeu 102 mil dólares e quase 5 milhões de guaranis paraguaios (a moeda do país) — totalizando quase R$ 400 mil, além de documentos falsos, aparelhos de comunicação e informática, dois carros e duas motos.

Em nota publicada no site oficial, a Senad afirma ainda que o suspeito tem pelo menos seis mandados de prisão no Brasil por vários crimes relacionados a tráfico de drogas, armas, associação criminosa, sequestros e homicídios.

Leia mais notícias de Cidades

*Com colaboração de Kaique Dalapola, do R7